Festas no Céu?

rezarTambém haverá festas no Céu, sendo o Céu uma festa permanente e eterna? É evidente que se festejarão as entradas de cada um no Céu, os dias dos Santos assinalados pela Igreja, os aniversários dos martírios, as festas em honra da Virgem Maria, as festas dedicadas a Cristo, ao Espírito Santo ou à SS. Trindade. Tudo por iniciativa de Deus. Também quem me lê poderá desencadear uma Festa no Céu?

Decida-se, concentre-se, faça uma lista daqueles que tiverem queixas contra si, dos que não lhe falam, dos que falam mal de si, dos que o acusam de algo errado…, veja se eles têm alguma razão objectiva, concreta, real… e peça-lhes desculpa e /ou indemnize-os, se houver roubo ou algum tipo de prejuízos materiais. Depois, organize uma segunda lista daqueles que em seu entender o prejudicaram e tome a decisão heróica de perdoar tudo a todos, libertando-se assim de todas as mágoas, rancores e desejos de vingança. Se você acha que tem razões para acusar Deus, por causa de doenças, mortes, pobreza, vida difícil, pais, esposo, esposa, filhos, sogras…, falta de beleza física, estatura a precisar pelo menos de mais um ou dois palmos,… uma série de coisas que não correspondem àquilo que você esperava e ainda pensa que mereceria,… diga-Lhe também que Lhe perdoa e faça as pazes com Ele! Faça ainda uma terceira lista com tudo aquilo que descobrir de errado nos seus comportamentos, atitudes, palavras, obras, pensamentos, desejos, omissões,… na sua vida pessoal, familiar, profissional, religiosa (ou falta dela…). Vá ainda ao Catecismo da Igreja Católica ( que se espera que você tenha em casa…) e, mandamento a mandamento, confronte a sua vida com o que cada um deles obriga e com o que cada um deles proíbe. Não se faça de santinho e revista-se de humildade suficiente para reconhecer que é pecador e que é réu, a merecer penas pesadas, perante o Tribunal de Cristo, em que você é o acusador de si próprio, sem direito a nenhum advogado de defesa. Quanto mais pecador se achar, melhor! Não deite as culpas para ninguém, excepto para si! Se você é um “peixe” graúdo e receia esquecer-se dos seus feitos no mar do pecado, escreva-os numa lista e, aos pés do Confessor, vá-se libertando dos pesos pesados, dos menos pesados, dos menos leves, dos leves… pois de quanto mais  pesos se libertar, mais leve ficará. Lembre-se do que Deus disse a este respeito :”Se os vossos pecados forem vermelhos como escarlate, ficarão brancos como a neve, se vermelhos como a púrpura, ficarão brancos como a lã” (Is 1, 18). Tenha em atenção especial os pecados do sexo, actividades de bruxaria, espiritismo, seitas, maçonaria, infidelidade conjugal, abortos, mentira, roubo, calúnia, difamação, falso testemunho em tribunais, abandono da prática religiosa, maus exemplos em casa, na família, na profissão… outros pecados da língua, condução perigosa, desonestidade e os pecados contra a caridade para com o próximo e muitos outros que possa descobrir, depois de um exame de consciência rigoroso, a abarcar todo o tempo e toda a sua pessoa desde a última Confissão bem feita.

Escusado seria dizer que você pediu antecipadamente a ajuda do Espírito Santo para que o Seu Foco ilumine o seu íntimo. Depois de bem arrependido e de uma sincera promessa de emenda, procure  corrigir tudo o que está mal consigo. Pode precisar de cortes radicais a exigir algum heroísmo, como por exemplo em casos de união de facto, vida em comum  como divorciado ou com divorciado, uniões homossexuais, casamento apenas pelo civil… Disse Cristo: “Se a tua mão te fizer tropeçar,  corta-a…! Se o teu pé te fizer pecar, corta-o…!  Se o teu olho te fizer cair, arranca-o…!” (Mc 9,43-47). É evidente que Cristo não está interessado em que você entre no Céu sem mãos, pés, olhos, etc, porque não são eles que pecam, mas quem os usa para pecar. Depois disso, ajoelhe-se aos pés do Confessor ( se for a Fátima é mais fácil ), despeje o saco, responda sinceramente a possíveis perguntas do Sacerdote e quando ele lhe disser:  “ Eu te absolvo…”, a festa no Céu começa, porque “ há mais alegria no Céu por um pecador que se converte do que por noventa e nove justos que não precisam de penitência. Sobre ele a Graça e a Misericórdia!” (Cf. Lc 15,11-32) e ( Lc 15,3-7).A partir daí, a festa durará enquanto você se mantiver na amizade de Deus, em Graça, sem pecado grave. Não creio que uns metros de joelhos bem almofadados lá no recinto (em Fátima), na passadeira para o efeito, desencadeie só por si uma festa no Céu. Mas creio na Festa, se a sua viagem terminar em um dos Confessionários da Capela da Reconciliação. Se achar necessário, pode levar uns foguetes e largá-los algures onde não houver perigo. Você mereceu. Parabéns!

.

Ezequiel Miguel

Anúncios

11 comentários (+add yours?)

  1. Hennyo
    Jan 05, 2012 @ 20:46:21

    Me desculpe se eu não concordo, mas no céu não haverá festa para “Santos”, Maria ou qualquer dessas outras coisas inventadas por homens. Porque de Deus, e somente Dele é a Glória. Para que então ele iria celebrar festas para homens? não se deixe levar pelos preceitos de uma igreja. A Palavra de Deus é Dele, não dos homens para “interpretar”. Há metáforas lá, mas durante a leitura da própria Bíblia se compreende o que cada uma delas quer dizer.

    Seja como os irmãos de Beréia, verifique se o que vc disse está de acordo com as escrituras…assim faziam os primeiros papas, conforme se vê aki:

    http://gracamaior.com.br/ibsd-x-catolica/estado-do-vaticano-documentario-9.html

  2. Ezequiel Miguel
    Jan 16, 2012 @ 16:47:09

    É claro que há festas no Céu! Foi Cristo que o disse na parábola do filho pródigo. Quanto a Maria:Quando Ela visitou a prima Isabel, esta chamou-lhe “Mãe do meu Senhor”. O anjo Gabriel saudou-A: “Ave, ó cheia de graça”. Estas expressões não lhe dizem nada? O Céu também aguarda a festa no Céu dedicada a todo o pecador que se converte, incluindo vc, eu e todos os que se arrependem, se confessam bem e emendam a vida pecaminosa ou desviada da Lei de Deus e da Igreja Católica, Apostólica, Romana

  3. Ezequiel Miguel
    Jan 16, 2012 @ 21:22:14

    Nos objectivos deste blog não cabem disputas teológicas ou bíblicas. A Bíblia não é a única fonte da Verdade, como continuam a dizer os variados seguidores de Lutero. Ante as centenas de ramos protestantes, onde está a Verdade? Há um só Deus, uma só Igreja, uma só Verdade. As amostras de verdade destes ramos não são a Verdade total. São tiras e a verdade ou é total ou não é a Verdade. Reze e peça Luz para que a encontre, pois ela anda bem perto de quem a procura

  4. Trackback: As razões do filho pródigo – II « Deus, Bíblia e Poesia
  5. Trackback: As razões do filho pródigo – III « Deus, Bíblia e Poesia
  6. Trackback: Simão intercede pelos leprosos « Deus, Bíblia e Poesia
  7. Trackback: Perdoai os pecados…! (Jo 20, 21-23) | Deus, Bíblia e Poesia
  8. Trackback: Testemunho de Gloria Polo – VIII | Deus, Bíblia e Poesia
  9. Trackback: O Baptismo | Deus, Bíblia e Poesia
  10. Trackback: Testemunho de Gloria Polo – XV | Deus, Bíblia e Poesia
  11. Trackback: Testemunho de Gloria Polo XVI – O Livro da Vida | Deus, Bíblia e Poesia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: