Comunhões mal feitas

(Realidade & Ficção)

.

Deus e Satanás sabem com rigor se aquele que vai à Comunhão faz uma comunhão bem feita ou mal feita. Será bem feita se estiver em graça, sem pecado mortal, ou mal feita, sacrílega, se estiver em pecado grave. Quais as consequências de uma Comunhão mal feita? Satanás explica, com argumentos que não são de ficção. Somente a sua presença neste diálogo é ficção.

D.B.P. –  Vós acreditais naquilo que a Igreja ensina, que “ a Hóstia consagrada é realmente o Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, tão real e perfeitamente como está no Céu?”

Satanás – Nós não precisamos de acreditar naquilo que vemos. Nós, contrariamente ao que se passa convosco, não precisamos dos olhos da Fé, porque vemos a realidade frente a frente, por isso, dúvidas, incertezas, contradições,…não são connosco. O mundo espiritual é mais real do que o mundo material, destinado à destruição. O mundo espiritual é e será sempre, porque está regido por princípios e leis imutáveis, eternos, como Eterno é o seu Autor.

D.B.P. – O que tens a dizer da natureza humana, do homem, colocado no mundo material durante algum tempo, mas destinado, sem fuga possível, a ser imortal no corpo e na alma, numa vida eterna de felicidade ou de tormento?

Satanás – Se vós fosseis apenas animais como os outros, sem a alma –  a vossa parte espiritual –  com a morte do corpo acabaria para sempre a vossa história individual, mas a alma é algo espiritual e um espírito, uma vez criado, nada nem ninguém o poderá destruir, mesmo ardendo eternamente no fogo do inferno. Após o Juízo Final, naquilo que chamais a Ressurreição da carne, o corpo e a alma voltarão a unir-se para formarem a pessoa humana originada no momento da concepção. É justo e lógico que seja assim, pois o corpo cumpriu ou não cumpriu a sua missão de santificar a alma, por isso partilharão ambos a mesma sorte eterna.

D.B.P. – S. Paulo diz numa das suas epístolas: “Vós sois templos do Espírito Santo” (1 Cor 16,17), mas também sabemos que, pelo pecado mortal ( que mata a vida divina, a presença divina na alma, que antes estava em graça) Deus é expulso da alma e entras tu e os teus a ocupar o Seu lugar. Como é que isso funciona?

Satanás – O vosso Mestre disse um dia: “Aquele que cumprir as minhas palavras, nós (Pai, Filho e Espírito Santo) viremos a ele e estabeleceremos nele a Nossa Morada”(Jo 14, 23). Isso acontece quando a alma está em graça (sem pecado mortal) e quanto mais pura estiver, mais intensa será a presença da SS. Trindade nela. Dizeis, por outras palavras, que estais na amizade de Deus, unidos a Ele, alimentais-vos Dele, viveis Dele e em união com Ele, e as boas obras que fazeis já não sois vós que as fazeis, mas Ele é que as faz por vosso intermédio. Vós sereis apenas os Seus instrumentos.

Quando a alma está em pecado mortal, Deus afasta-se, porque vos tornastes Seus inimigos e também porque o Seu trono dourado na alma ficou todo esturrado, negro como o carvão…e quem se vai instalar nele sou eu ou um ou vários dos meus, em meu nome. Lá ficarei eu a reinar até que o arrependimento e uma boa Confissão sacramental vos traga a absolvição. Depois, sou eu que saio, porque a alma me diz que já não quer nada comigo. Regressa então a SS. Trindade, já com a casa arrumada, limpa e um trono dourado para se instalar. Eu, entretanto, passei à oposição, até levar-vos a cometer mais um pecado mortal. Se a alma não mais pecar até à morte, Eles lá ficarão para sempre; se a alma me deixar entrar e não mais se arrepender e confessar, então essa alma já será minha para sempre. A opção por mim ou por Eles está nas vossas mãos, para vosso bem ou para vosso mal. Nenhuma opção nas vossas vidas terá tão sérias consequências.

D.B.B. – Se o pecado mortal te abre as portas da alma, ficando ela tão negra como tu, como é que nós podemos saber se estamos realmente em pecado ou não, uma vez que o nosso corpo não nos dá sinais visíveis, evidentes, da tua presença? Se, por exemplo, tivéssemos uma parte secreta do corpo que fosse ficando cada vez mais negra,…uma espécie de escala que indicasse o grau de pecado da alma,…tudo isso nos ajudaria a ver em que estado estaria a alma, mas assim, sem sinais visíveis…Tens alguma resposta para isto?

Satanás – Se o Altíssimo não vos criou com uma escala, à semelhança dos manómetros do combustível ou do óleo nos carros, é porque achou que deveria ser assim. A chave do problema está na cuidadosa transmissão da Fé aos filhos, por parte dos pais, e na cuidadosa e imprescindível catequização durante a vida inteira, não só em criança. Uma catequese intensa e profunda ensinar-vos-á o que é o pecado e como o evitar. A Confissão frequente bem feita e a Eucaristia, em graça e fervorosa, dar-vos-ão a força necessária e a certeza humanamente possível de estardes na amizade de Deus, na Sua graça e na abundância dos Dons do Espírito Santo e dos seus respectivos frutos. A vossa extrema preocupação ( Temor de Deus) em evitar o pecado venial e as pequenas faltas dar-vos-á a certeza de que estais no caminho da santidade. Para além disto, uma forte dose de humildade levar-vos-á a reconhecer o vosso orgulho, a vossa pequenez e os vossos defeitos, sobretudo o defeito dominante, aquele que é o maior travão na vossa vida espiritual. Quanto ao resto, fé e confiança no Altíssimo e…caminhar na perfeição. Em rigor  ninguém sabe se é digno de salvação ou réu de condenação, mas S. Agostinho disse algo que pode aplicar-se aqui : “Ama (a Deus) e faz o que quiseres!”

D.B.P. –  O evangelista S. João diz, a propósito da Comunhão sacrílega de Judas: “E entrou nele Satanás” (Jo 13, 27). Explica-me: Se Judas já estava em pecado mortal antes dessa Comunhão do Corpo de Cristo, como é que tu entraste nele, se já lá estavas? A sua alma estava da vossa cor, pois ele tinha pecados de roubo,  pecados do sexo, pecados por frequentar sessões de espiritismo, por inúmeras mentiras, por ambições terrenas, por já ter combinado a traição ao Mestre etc.

Satanás – É certo que nós estamos presentes na alma em pecado grave, mas a nossa presença é meramente passiva, porque não precisamos de actuar, uma vez que o pecador está alinhado connosco. Era o que acontecia com Judas. Após uma Comunhão sacrílega as coisas mudam de figura, pois um sacrilégio é um ultraje hediondo à Suprema Divindade, é uma traição daquele que diz ser amigo do vosso Mestre, vai recebê-lo e depois…crava-lhe os punhais da traição, convidando-nos a nós para uma festa à nossa maneira e vós nem sonhais quanto o vosso Mestre sofre às mãos do traidor e às nossas! Voltai a ler toda a Sua Paixão e Morte e tereis uma ideia daquilo que fazemos ao vosso Mestre, a convite do traidor que faz uma Comunhão em pecado mortal. Se não se arrepender e confessar desse ultraje,…seria melhor que não tivesse nascido. S Paulo diz que “quem come e bebe indignamente o Corpo do Senhor, come e bebe a sua própria condenação, por não distinguir o Corpo do Senhor de um pão normal” (1 Cor 11, 29). Diz mais: “Examine-se cada um a si mesmo e veja o que faz, quando comunga o Corpo do Senhor” (1Cor 11, 27-28). Isto não contém nada de simbólico, mas é a realidade em toda a sua crueza. No caso de Judas, após a Comunhão, ele entregou-nos, além da própria vontade, que já nos tinha oferecido, também a alma e o corpo, ficando toda a sua pessoa como nossa propriedade e nós incarnámos nele, passando a actuar nele a nosso bel-prazer.

D.B.P. – Como é que Cristo sofre novamente a Paixão de cada vez que se faz uma Comunhão mal feita? Deus também sofre?

Satanás – Não está ao vosso alcance saber como isso se passa. Quase todos os místicos sofreram a Paixão de uma forma invisível, com sofrimentos atrozes, perante testemunhas que de nada se apercebiam. Tendes como exemplo a vossa Beata Alexandrina. No caso do vosso Mestre, em cada missa ocorre novamente a Sua Paixão,  de uma forma impossível de explicar e de compreender, pois tudo se passa no plano espiritual. Toda a Paixão causa sofrimento e o Filho do Altíssimo sofre os mesmos sofrimentos que sofreu a primeira vez. É isso que lhe causais sempre que fazeis uma Comunhão em pecado grave. Agora juntai todas as Comunhões mal feitas desde aquela de Judas e fareis uma ideia de como o Vosso Mestre tem razão para pedir almas vítimas que se queiram oferecer em reparação por tantos pecados. Tendes aqui o mistério do Criador Omnipotente a mendigar um pouco de amor reparador às suas almas amigas. Pensai na oração que o Anjo ensinou em Fátima aos Pastorinhos…

D.B.P. – O que se passa então após uma Comunhão em pecado mortal?

Satanás –  Quando alguém comunga o Corpo e o Sangue de…, supõe-se que o faz como um amigo que convida outro Amigo a entrar na sua casa,… só que o amigo que convida  é um falso amigo, um traidor, um Judas. Logo que o vosso Mestre entra na sua casa, este traidor convida-nos a nós, que de certo modo já lá estamos, a tratar o Convidado à nossa maneira. O traidor, à semelhança de Judas, abraça o vosso Mestre e depois começa a despi-Lo, tal como fizeram os soldados romanos para a flagelação. É então que nós entramos também em acção. Atamos-Lhe as mãos, que o traidor segura, e iniciamos a flagelação, descarregando nele toda a nossa fúria, raiva e ódio. Em seguida, apresentamos-Lhe uma enorme cruz, obrigamo-Lo a deitar-se nela e cravamos-lhe as mãos e os pés. Saboreamos então o prazer de ver a Sua Carne rasgar-se e o Seu Sangue jorrar abundantemente. Quando está prestes a terminar o Seu suplício, vem o Seu falso amigo e enterra-Lhe a lança no peito, após o que Ele emite um pavoroso grito que se ouve pelo universo inteiro e chega à Corte Celeste, onde todos sentem um arrepio. Depois, escarramos e cuspimos-Lhe no Rosto, atiramos-Lhe pedras, cobrimo-Lo de insultos, os mais baixos que pode haver… Então, erguemos a cruz, vamos buscar o Lúcifer, na forma de um ser medonho e negro, com corpo de homem e cabeça de animal, colocamo-lo diante do Crucificado e divertimo-nos, dizendo ao traidor: “Eis aí o teu rei (Lúcifer), ó amigalhaço!” O traidor coloca-se frente  ao vosso Mestre e insulta: “ Ora aí está! Pensavas que eu Te convidei a minha casa para Te instalar nela como  meu Rei? Fica a saber que o meu rei é este (Lúcifer), que me faz todas as vontades de modo a eu tirar o máximo proveito da vida. Este não me exige nada e está sempre pronto para me dar o que lhe peço. Agora ficas aí até que o Teu Sangue caia para aí sem proveito para ninguém!

D.B.P. – Tu disseste  que atais as mãos do Mestre  e que O obrigais a deitar-se na Cruz, para ser crucificado. E Ele deixa-vos fazer tudo o que quereis, tal como deixou fazer aos soldados romanos lá no alto do Gólgota ?

Satanás – É verdade! Ele deixa-nos fazer isso, quando nos podia expulsar com um simples acto da Sua vontade. O ser recebido em Comunhão sacrílega traz consigo esses efeitos, que Ele respeita. Quanto Ele sofre, somente Ele o sabe, mas ultrapassa tudo o que possais imaginar. Daí Ele e Sua Mãe pedirem insistentemente Reparação por estes pecados hediondos.

D.B.P – Mas…se as coisas são assim, é horrível! Será que não teremos motivos para ficarmos paralisados antes de nos aproximarmos da Mesa da Comunhão? Isso é de fazer tremer! Quem tem a certeza absoluta de estar na Graça de Deus? E aquelas coisas que nós fazemos e que são más, sem que nós tenhamos a completa noção da sua gravidade? E mesmo quando confessamos pecados graves, como ficamos com a certeza de que a Confissão foi bem feita?

Satanás – Compreendeis agora a gravidade de um pecado mortal. Nós fomos condenados ao inferno por um único pecado mortal e foi só de pensamento. Nunca chegámos a um ultraje semelhante. Deveis saber que um pecado mortal reveste-se de uma gravidade infinita, por ser uma ofensa infinita ao Eterno Altíssimo e só uma punição eterna será o castigo justo. E isso acontecerá, se não houver arrependimento e Confissão, caso seja possível. Se tal faltar, o pecador morrerá em pecado eterno, com castigo eterno. Não haverá margem para mais contas!

Isto faz tremer? Só não tremerá quem for ignorante, louco ou inconsciente. Por isso, pensai no que diz S. Paulo: “Antes de comer o Corpo e Sangue do Senhor,…examine-se cada um a si mesmo e veja se está em pecado grave!” (1Cor 11, 27-29). Porém, se sois honestos convosco, com o próximo e com Deus, se vos confessais frequentemente, se sois movidos pela recta intenção em tudo o que fazeis, se conheceis o que os Mandamentos obrigam e aquilo que  proíbem, facilmente descobrireis se a vossa carga negra é de faltas leves, de pecados veniais ou de pecados mortais. Se andais no Temor do Senhor, não devereis ter medo, ansiedades, angústias…Se andais na Graça de Deus, tereis prazer na oração, na prática dos Sacramentos, tereis confiança no Altíssimo e Ele vos cobrirá com a sua Mão protectora (Salmo 90). A Devoção à vossa Mãe do Céu, através da recitação diária do Rosário, será outro apoio firme para não cair em pecado grave e para permanecer em graça. Será bom que tenhais um sacerdote que vos oriente na vida espiritual. Apesar disso, nós não desistiremos de vos tentar para vos fazer cair. A luta em que nos empenhamos assim o exige e vós não lutais contra seres iguais a vós, mas contra poderosos seres ocultos que rodam à vossa volta como leões, prontos para vos devorar (1Pe 5, 8 ).

Quanto a estar em graça ou não,…só O Altíssimo o sabe, embora os mestres da vida espiritual conheçam os sinais do sim ou do não. Quanto a pecados confessados ou por confessar e se são pecados graves ou leves, se houve as condições e os condicionalismos para chegar a ser um pecado mortal,…somente o Sacerdote e vós podereis chegar a uma conclusão, baseada no conhecimento de que algo é pecado, na liberdade que tendes para pecar, na vontade livre de pecar e no tipo de matéria (leve ou grave) do pecado.

D.B.P. – Ninguém aborda este assunto, mas a Bíblia diz que as Comunhões mal feitas atraem sobre as pessoas e a sociedade em geral certos resultados funestos. S. Paulo diz na sua 1ª Carta aos Coríntios que há doenças e mortes entre aqueles que comungam mal: “Por isso há entre vós muitos débeis e enfermos e muitos morrem” (1Cor 11, 30 ). Diz-me a que doenças ele se refere!

Satanás – Não digo, para que não comeceis a julgar mal… Da nossa parte, poderá ser-nos concedido que essa pessoa ou alguém da sua família nos abra a porta da possessão diabólica…E não digo mais!

D.B.P. – Quando alguém vai à Confissão com recta intenção, com pecados graves, e se esquece de confessar um ou mais, como fica a sua situação?

Satanás – Fica perdoado e poderá ir à Comunhão, mas deverá confessar quanto antes os pecados esquecidos e não confessados.

D.B.P. – Há pessoas (inclusivamente Sacerdotes) que dizem ser permitido e aconselhável ir à Comunhão mesmo em pecado grave, se houver a intenção de se confessar numa próxima oportunidade ou quando ela surgir,…que poderá surgir ou não! Que dizes a isto?

Satanás – É uma opinião atrevida, que não deverá ser levada a sério. Isso está previsto no Código de Direito Canónico (916), mas somente em casos bem específicos, naqueles casos em que o Sacerdote está em pecado mortal, mas previamente arrependido. Como tem de celebrar a missa e comungar nela,…se não o fizer, poderá causar pecados de falatório, juízos falsos, difamação, calúnia, especulação ( o que terá ele feito, para não comungar?!…) Diz a Igreja no seu Código de Direito Canónico, pelo cânon 916: “Quem estiver consciente de pecado grave não celebre Missa nem comungue o Corpo do Senhor, sem fazer previamente a confissão sacramental, a não ser que exista uma razão grave e não tenha oportunidade de se confessar; neste caso, porém, lembre-se de que tem de fazer um acto de contrição perfeita, que inclui o propósito de se confessar quanto antes”.

D.B.P. – Quer dizer que nenhum leigo deverá fazer tal coisa nem ensiná-la!

Satanás – É isso! Porém, em caso de batalha iminente, onde não há tempo nem sacerdotes para confessar todos os soldados, estes poderão ser admitidos à Comunhão em pecado mortal, desde que se arrependam sinceramente e prometam confessar-se logo que possível. Também neste caso e em outros semelhantes, poderá haver uma absolvição colectiva, mas com obrigação de Confissão individual logo que possível. O Altíssimo e a Sua Igreja não querem que alguém se condene sem culpa.

D.B.P. – Quanto a Confissão perfeita, de que acima se fala, explicas a diferença entre uma contrição (arrependimento) perfeita e um arrependimento imperfeito (atrição)?

Satanás – A contrição perfeita é o arrependimento por se ter ofendido gravemente a Deus, a Sua Bondade, a Sua Majestade, o Seu Amor,…por ser Ele quem é, ao passo que o arrependimento imperfeito tem origem no medo, no receio da punição, do castigo, do Purgatório, do Inferno…que possa advir do pecado.

D.B.P. – Então o Dimas, o chamado bom ladrão, a quem Jesus garantiu a entrada no paraíso ainda naquele dia, teve a graça de uma contrição perfeita?

Satanás – Foi isso!

D.B.P. – É fácil obter essa graça tão especial?

Satanás – Não! Na maioria dos casos há um arrependimento imperfeito que levará as almas ao Purgatório. O receio da punição e  a incerteza da salvação estão quase sempre presentes. Só o Altíssimo conhece as excepções, mas os que atingiram um razoável grau de santidade não se arrependem a pensar em qualquer castigo. Apenas a ofensa ao Altíssimo é a fonte e a causa do seu arrependimento.

D.B.P. – Há pessoas que vivem conscientemente no pecado, mas com a convicção de que se arrependerão mais tarde e que Deus, que é Pai, os perdoará, como perdoou ao filho pródigo da parábola. Estão certos?

Satanás – Não! “Não tentarás o Senhor, teu D…!”, disse a mim o vosso Mestre (Mt 4,7).  Quem garante a um malabarista em cima de uma corda bamba que não vai cair? Também diz o Espírito Santo: “Quem ama o perigo, perecerá nele.” (Ben-Sirá 3, 26).

D.B.P. – Além dos efeitos negativos em Comunhões mal feitas e já mencionados, fala também sobre as Comunhões tíbias, em contraste com aquelas bem feitas, fervorosas!

Satanás – Uma Comunhão tíbia não é boa nem má, mas é mal preparada, distraída, desleixada, fria, indiferente, pouco ou nada empenhada, pouco convicta, sem recolhimento interior nem exterior e sem que o comungante  se detenha a pensar no que  vai fazer,  acompanhada de pecados veniais, feita por hábito ou para fazer o mesmo que outros fazem…No fim, nem uma condigna Acção de Graças da parte da alma tíbia! As Comunhões tíbias não trazem alegria nem santidade. Com o tempo abrirão o caminho para Comunhões sacrílegas.

D.B.P. – Quem está mais sujeito a Comunhões tíbias?

Satanás – Os Sacerdotes e os Religiosos, pois comungam todos os dias, esperando-se deles que sejam os profissionais da santidade. À santidade nunca chegarão aqueles que se viciarem em Comunhões tíbias, caindo naquela sentença terrível que o Espírito Santo lançou sobre o Bispo de Laodiceia :” Conheço as tuas obras: não és frio nem quente. Oxalá fosses frio ou quente, mas porque és morno,… vou vomitar-te da minha boca” ( Ap 2 14-16).

.

Ezequiel Miguel

.

Artigos relacionados:

. Instituição da Eucaristia

. Se não comerdes a minha carne

. A Ceia da despedida

. Festas no Céu?

. Eu, pecador, me confesso

. Comunhão na mão? – Não!

Anúncios

14 comentários (+add yours?)

  1. Trackback: Sola Fide, sola Scriptura – I « Deus, Bíblia e Poesia
  2. Trackback: Sola Fide, sola Scriptura? – II « Deus, Bíblia e Poesia
  3. Trackback: Também vós quereis ir embora? (Cf. Jo 6 ) « Deus, Bíblia e Poesia
  4. Trackback: Sola Fide, sola Scriptura ? – III « Deus, Bíblia e Poesia
  5. Trackback: Você sabe o que é a Missa? – I | Deus, Bíblia e Poesia
  6. Trackback: Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo | Deus, Bíblia e Poesia
  7. Trackback: Testemunho de Glória Polo – III | Deus, Bíblia e Poesia
  8. Trackback: Testemunho de Glória Polo – VII | Deus, Bíblia e Poesia
  9. Trackback: Testemunho de Gloria Polo – VIII | Deus, Bíblia e Poesia
  10. Trackback: Testemunho de Glória Polo –IX | Deus, Bíblia e Poesia
  11. Trackback: A BARCA DA VIDA | Deus, Bíblia e Poesia
  12. Trackback: O Baptismo | Deus, Bíblia e Poesia
  13. Trackback: Testemunho de Gloria Polo – XV | Deus, Bíblia e Poesia
  14. Trackback: Testemunho de Gloria Polo XVI – O Livro da Vida | Deus, Bíblia e Poesia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: