A rainha Ester – II

“Todo aquele que se exalta será humilhado, e o que se humilha será exaltado!” ( Lc 14, 11)

(Continuação de :” A rainha Ester – I “)

.

(Realidade e ficção)

.

Personagens:

.Assuero – rei da Pérsia

.Ester – esposa de Assuero

.Haman – 1º ministro de Assuero

.Mardoqueu – Judeu, tio de Ester

.Hatac – Eunuco do rei

.Zeres – mulher de Haman

.Harbona – Eunuco do rei

.Servo de Assuero

.O texto bíblico (Ester  4, 5, 6, 7) vai em itálico

.

Instigado por Haman, o rei Assuero da Pérsia, assinou um édito em que dava a Haman plenos poderes para exterminar o povo de Israel, incluindo mulheres e crianças, exilado no império persa. Apoiado na desonestidade, na mentira, na calúnias e nos propósitos de vingança de Haman, o rei assinou o que Haman quis que assinasse. Todos os governadores receberam as cartas com o édito e com a indicação do dia exacto em que se deveria proceder à matança por todo o reino. À ordem do rei, os correios partiram a toda a pressa, para que as cartas chegassem a tempo de se fazerem os  necessários preparativos para o efeito. Entre as eventuais vítimas estava Mardoqueu, tio de Ester, que encabeçava a lista dos que deveriam morrer naquele dia já marcado: dia 14 do mês de Adar (Fevereiro-Março)

Quando Mardoqueu tomou conhecimento do que se passava,  rasgou as vestes, de indignação, vestiu-se de saco e cinza e entrou em lamentações, oração, jejum e penitência, o mesmo fazendo os Judeus por todo o reino, de modo que a desolação era geral, não se descortinando nenhum meio de impedir a chacina a que todos estavam destinados.

Informada do que se passava com Mardoqueu, Ester mandou perguntar a Mardoqueu a causa da sua dor e das vestes que vestia, enviando-lhe roupas decentes.

Ester – Hatac (Eunuco do rei), vai perguntar a Mardoqueu, aquele homem que passa o dia sentado à porta do palácio, o que significam as roupas que veste e os sinais de dor que manifesta…. Se não estiver à porta do palácio, procura-o na praça da cidade, diante da porta do rei.

Hatac – A rainha manda perguntar porque estás assim vestido e porque passas o dia em gemidos e lamentações.

Mardoqueu – Diz à rainha aquilo que tu já sabes,  que um  édito do rei , a pedido de Haman, permite exterminar todos os Judeus do reino. Diz-lhe ainda que Haman prometeu aumentar o tesouro real com uma grossa quantia de dinheiro, em troca dos favores que alcançou do rei. Entrega-lhe esta cópia do édito real e ela ficará a saber tudo o que se prepara. Diz-lhe que o édito já está afixado nas ruas e praça de Susa. Diz-lhe ainda que eu lhe peço que se apresente ao rei e que implore a sua graça e interceda pelo seu povo….

Hatac transmite  os recados de ida e volta:

Ester – Hatac, leva estes recados a Mardoqueu: “Todos os servos do rei e o povo das suas províncias sabem que há uma lei que castiga com a pena de morte quem quer que seja, homem ou mulher, que penetrar, sem ser chamado, no átrio interior do palácio do rei, excepção feita somente àquele para o qual o rei estender o seu ceptro de ouro, a fim de lhe conservar a vida. E eu não fui chamada pelo rei desde há trinta dias.”

Mardoqueu –“ Não penses que, por estares no palácio, poderás escapar mais facilmente que todos os judeus. Se agora te calares, e o socorro e libertação dos Judeus vier de outra parte, tu e a  casa dos teus pais perecereis. E quem sabe se não foi para estas circunstâncias que chegaste à realeza”?

Ester Vai reunir todos os Judeus de Susa e jejuai por mim, sem comer nem beber, durante três dias e três noites. Eu farei a mesma coisa com as minhas servas. Depois disso, e apesar da proibição, irei ter com o rei. Se tiver de morrer, morrerei!

Mardoqueu retirou-se e fez tudo o que Ester pedira”.

 Oração de Mardoqueu:

Senhor,…rei todo  poderoso, em cujo poder estão todas as coisas e a cuja vontade ninguém pode resistir, se quiseres salvar Israel. Fizeste o céu e a terra e todas as maravilhas que se acham debaixo dos céus. És o Senhor universal e ninguém…Te pode resistir. Conheces tudo  e que não foi por espírito de soberba, nem por presunção, nem por vanglória que recusei prostrar-me diante do orgulhoso Haman. De boa vontade, para salvar Israel, eu beijaria o rasto dos seus pés. Mas procedi assim para não colocar a glória de um homem acima da glória de Deus; não adorarei ninguém fora de Ti. E, agindo assim, não o faço por orgulho. E agora, Senhor, Tua que és o meu Deus e meu Rei,…defende o Teu povo, pois os nossos inimigos querem arruinar-nos e destruir a Tua antiga aliança. Não desprezes o povo que resgataste da terra do Egipto. Ouve a minha oração e sê propício para com a Tua herança e transforma em alegria a nossa dor, a fim de vivermos para celebrar o Teu nome…e não feches a boca daqueles que te louvam.

Todo o Israel clamava também ao Senhor com grandes brados, porque tinha a morte diante dos olhos” (Ester  4, 1-11).

Também a rainha Ester, possuída de uma angústia mortal, recorreu ao Senhor. Depôs as suas vestes luxuosas e vestiu roupas de aflição e pesar,…cobriu a cabeça de cinza e de pó e humilhou-se,…desgrenhou o cabelo e dirigiu esta prece ao Senhor, Deus de Israel:

Oração de Ester – Leia na Bíblia: Ester 4, 12-30.

“No terceiro dia, Ester vestiu os trajes reais e foi colocar-se no átrio interior do palácio real, diante da residência do rei; este estava sentado no trono real, na sala do trono…Quando o rei viu a rainha Ester de pé no átrio, olhou-a com agrado e estendeu o ceptro de ouro que tinha na mão. Ester aproximou-se e tocou na ponta do ceptro.

Assuero – Que tens, rainha Ester e o que queres?

Ester – Se ao rei parecer bem, venha hoje com Haman ao banquete que lhe preparei!

Assuero – Apressai-vos a chamar Haman para atender ao desejo de Ester!….

Haman – Sim, majestade! Porque me mandaste chamar?

Assuero – Porque tenho uma surpresa para ti! A rainha Ester quer oferecer-nos, a mim e a ti, um banquete.

O rei foi com Haman ao banquete que Ester havia preparado. Enquanto se bebia o vinho, o rei disse à rainha:

Assuero – Qual é o teu pedido? Tudo te será concedido. Qual o teu desejo?…

Ester – Eis o que desejo e o meu pedido. Se encontrei favor aos olhos do rei, e se lhe agrada aceder ao meu pedido e satisfazer o meu desejo, que o rei e Haman tornem a vir ao banquete que vou preparar. Amanhã darei resposta à pergunta do rei.

Haman saiu, naquele dia, cheio de gozo e alegre de coração. Mas, à vista de Mardoqueu, sentado diante da porta do rei:

Haman – Continuas na tua! À minha passagem, não dobras o joelho!  Não o farás por muito tempo!…

Haman retirou-se então para casa e contou aos seus amigos , aos servos e à sua esposa as honras de que tinha sido alvo pela rainha e pelo rei, exaltando o seu lugar, os seus dotes, a sua riqueza, a sua influência  e poder em todo o reino. Fora um dia de glória !

Haman Fui o único a quem a rainha Ester admitiu com o rei ao banquete…e convidou-me para amanhã, juntamente com o rei. Mas tudo isto não é nada para mim, enquanto vir esse Judeu Mardoqueu sentado à porta do rei e tratando-me como se eu fosse um cão. Não dobra o joelho à minha passagem! Que judeu tão orgulhoso e arrogante!

Zeres (mulher de Haman) –  Prepara uma forca com cinquenta côvados de altura ( 25 metros) e amanhã cedo, pede ao rei que nela seja suspenso Mardoqueu. Depois, irás satisfeito ao banquete com o rei.

Este conselho agradou a Haman, que mandou levantar a forca.

A insónia do rei:

“Naquela noite, o rei não pôde conciliar o sono. Mandou que lhe trouxessem o livro das memórias, as Crónicas, que na sua presença foram lidas. Nelas estava escrito  o relato da denúncia que lhe fizera Mardoqueu da conspiração de Bigtan e Teres, os dois eunucos do rei, guardas do átrio, que quiseram levantar a  mão contra o rei Assuero.

Assuero – “Que honras e distinções recebeu Mardoqueu por isto?

Servo –  Não recebeu nenhuma!

Assuero –  Quem está no átrio?

Servo – É Haman que está no átrio.

Assuero – Que entre!

 

Ora, Haman  viera ao átrio exterior do palácio para pedir ao rei que fizesse suspender Mardoqueu na forca que mandara levantar.

Assuero –  Que se deve fazer a um homem a quem o rei quer honrar?

Haman– (Pensando que era a ele que o rei queria honrar…) – …É necessário mandar trazer as vestes com que se vestiu o rei e o cavalo que ele montou e colocar a coroa real na cabeça dele. As vestes, o cavalo e a coroa entregar-se-ão a um dos príncipes da corte, para que vista o homem que o rei quer honrar, passeando-o a cavalo pela praça da cidade e dizendo em altos brados diante dele: “É assim que é tratado o homem a quem o rei quer honrar”.

Assuero –  Toma, pois, depressa as vestes e o cavalo, como disseste, e faz tudo isso a Mardoqueu, o judeu que está sentado à porta do rei. Não omitas nada de tudo o que disseste!”

E Haman assim fez. Depois, Mardoqueu voltou para a porta do palácio e Haman regressou a sua casa precipitadamente, humilhado, envergonhado, desolado, de cabeça coberta. Contou a sua desventura à esposa e aos amigos

Zeres – Se Mardoqueu, diante do qual começaste a cair, pertence ao povo judeu, não o conseguirás vencer, mas sucumbirás diante dele!

Zeres, Haman e os seus amigos falavam ainda quando os eunucos do rei chegaram para o levar imediatamente ao banquete que Ester havia preparado.

No 2º banquete de Ester:

Assuero – Qual é o teu pedido, rainha Ester? Pois ele te será concedido. O que é que desejas…?

Ester –“ Se encontrei favor aos teu olhos, ó rei, e se ao rei parecer bem, conceda-me a vida, eis o meu pedido; e salve o meu povo, eis o meu desejo. É que eu e o meu povo fomos votados ao extermínio, à morte, ao aniquilamento. Se tivéssemos sido vendidos como escravos ou como servos, eu calar-me-ia, embora o inimigo não compensasse o prejuízo que o rei sofreria”

Assuero – Quem é e onde está aquele que projecta tais coisas?

Ester – O opressor, o inimigo é Haman, esse malvado!

“Haman ficou tolhido de terror diante do rei e da rainha. O rei, na sua cólera, levantou-se, deixou o banquete e dirigiu-se ao jardim do palácio. Haman, porém, permaneceu ali para implorar a Ester que lhe salvasse a vida, porque via bem que no espírito do rei estava decretada a sua completa ruína. Quando o rei voltou…para a sala do banquete, viu Haman , que se deixara cair no divã em que repousava Ester e exclamou:

Assuero – “Como”?! Será que quer fazer também violência à rainha na minha própria casa, no meu palácio!?”

Mal acabara o rei de pronunciar estas palavras, taparam o rosto de Haman.

Harbona (Eunuco do rei) – Na casa de Haman há uma forca com a altura de cinquenta côvados, que o próprio Haman preparou para Mardoqueu, aquele que descobriu a conspiração contra o rei.

Assuero – Que o suspendam nela!

Suspenderam Haman na forca que havia erguido para Mardoqueu e a cólera do rei aplacou-se.“

Com a execução de Haman,  a situação inverteu-se. Através da oração, pedidos e lágrimas de Ester, o rei anulou o édito que permitia o extermínio dos judeus e assinou um outro em que permitia que os Judeus, no dia marcado para o seu extermínio, se defendessem e matassem todos os seus agressores em todo o império de Asuero, no mesmo dia e mês assinalados por Haman para serem executados. O posto e as honras de Haman foram assumidos por Mardoqueu, para glória, gozo, alegria dos Judeus e louvor a Deus pela maravilha operada em favor do Seu Povo.

“Se o ímpio não se converter, pode afiar de novo a sua espada, retesar o arco e apontar a seta. Contra si prepara armas de morte, das suas flechas faz tições ardentes. Pode conceber a maldade, gerar a iniquidade e dar à luz a mentira. Abre um fosso profundo para os outros, mas cai na cova que ele mesmo fez. A malícia recairá sobre a sua cabeça, e a sua violência, sobre a sua fronte”(Salmo 7, 15-17)

Sugestão: Leia, na Bíblia,  todo o livro de “ESTER”!

.

Ezequiel Miguel

.

Artigos relacionados:

. A rainha Ester – I

. Judite e Holofernes – I

. Judite e Holofernes – II             

Anúncios

4 comentários (+add yours?)

  1. Trackback: Maledicência, murmuração e duplicidade | Deus, Bíblia e Poesia
  2. Trackback: Judite e Holofernes – I | Deus, Bíblia e Poesia
  3. Trackback: Insultos, injúrias, ofensas…por palavras | Deus, Bíblia e Poesia
  4. Trackback: O Dilema de Susana – II (Dn 13, 1-64) | Deus, Bíblia e Poesia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: