José do Egipto – V

(Continuação de “José do Egipto – IV” )

( Cf.Génesis, Cap. 45, 46, 47)

O texto bíblico vai em negrito

 .

faraoJosé não pôde conter-se diante dos que o rodeavam, mandou sair toda a gente, ficando apenas ele e seus irmãos. Foi então que se deu a conhecer a eles, após uma crise de choro. Chorava tão alto que  até os egípcios o ouviam, chegando o acontecimento aos ouvidos do faraó. Mas havia chegado a hora de esclarecer tudo perante os irmãos e acabar com os equívocos e as manobras no sentido de esconder a sua verdadeira identidade.

José – Aproximai-vos todos de mim e olhai bem para mim! Eu sou José, vosso irmão, aquele que vendestes e que veio parar ao Egipto. Mas não vos entristeçais nem vos irriteis contra vós próprios, por me terdes vendido para este país. Foi para podermos conservar a vida que Deus me mandou para aqui à vossa frente. Com efeito, há dois anos que a fome reina em toda esta região. Durante cinco anos não voltará a haver lavoura nem colheitas. Deus enviou-me à vossa frente para vos preparar recursos, neste país, e para vos conservar a vida e garantir a sobrevivência de uma forma maravilhosa. Não fostes vós que me fizestes vir para aqui; Foi Deus; foi Ele que me tornou como um pai para o faraó, senhor da sua casa e administrador de todo o país do Egipto. Apressai-vos a regressar para junto de meu pai e dizei-lhe: “Assim fala o teu filho José: Deus fez-me senhor de todo o Egipto. Vem para junto de mim sem demora. Habitarás na terra de Góchen e estarás perto de mim, tu e os teus filhos, os teus netos, o teu gado miúdo e graúdo e tudo o que te pertence. Sustentar-te-ei ali, porque, durante cinco anos, ainda haverá fome, a fim de que nada sofras, tu, a tua família e tudo o que te pertence.

Vedes com os vossos olhos, assim como meu irmão Benjamim, que, na verdade, sou eu que vos falo. Contai a meu pai todas as honras que me rodeiam no Egipto e apressai-vos a trazer o meu pai para cá.”

Então, lançou-se ao pescoço de Benjamim, seu irmão, e chorou: e Benjamim também chorou nos seus braços. José abraçou todos os seus irmãos e chorou abraçado a eles. Só então é que os irmãos puderam falar-lhe.

A notícia espalhou-se por toda a corte do Faraó: “Chegaram os irmãos de José!” O faraó disse a José:

Faraó – “Diz aos teus irmãos que voltem a carregar os seus animais e que se ponham a caminho de Canaã. Diz-lhes que tragam o vosso pai e as vossas famílias e que venham para junto de mim. Dar-vos-ei a melhor província do Egipto e comereis os melhores frutos deste país. Diz-lhes que levem carros para os seus filhos e suas mulheres…Que não tenham pena das suas terras, porque o melhor do Egipto será para eles!

Assim fizeram os filhos de Jacob. José deu-lhes carros,…forneceu-lhes provisões para a viagem e deu a todos, individualmente, roupas novas….Enviou a seu pai dez jumentos carregados com trigo, pão e provisões, que lhe serviriam para a viagem. Despediu-se dos irmãos e disse-lhes: ”Não entreis em discussões durante a viagem!”

Quando chegaram a Canaã, à casa de seu pai Jacob, disseram-lhe que José estava vivo e que governava todo o Egipto, mas ele não acreditou. Repetiram-lhe então as palavras de José e  mostraram-lhe os carros que ele enviara para os levar a todos para o Egipto. E Jacob exclamou: Meu filho José ainda está vivo. Isso basta-me! Vou voltar a vê-lo antes de morrer.

Tudo e todos preparados, chegou o dia em que homens, mulheres, crianças e animais se puseram a caminho do Egipto, numa caravana de carros, rebanhos e animais de carga, mais as  setenta pessoas da casa de Jacob.

Chegados ao Egipto, José  informou o faraó. Em resposta:

Faraó – Teu pai e teus irmãos vieram para junto de ti. O país do Egipto está à tua disposição. Instala-os na melhor província! Que habitem na terra de Góchen e se vires que entre eles há pessoas de valor, nomeia-os inspectores dos meus domínios!

Jacob saudou o faraó e retirou-se da presença dele.  José instalou seu pai e seus irmãos e concedeu-lhes direitos de propriedade no Egipto, no melhor território, o de Ramessés, como o faraó tinha ordenado. E José sustentou seu pai, seus irmãos e toda a casa de seu pai, dando-lhes víveres, de acordo com as necessidades de cada família.

A fome continuou a atingir Canaã e agudizou-se no Egipto, cuja população esgotou o dinheiro para comprar  cereais a José. Quando os habitantes já não tinham dinheiro, entregavam os seus animais em troca do trigo; quando já não tinham animais, vendiam os campos a José para comprar trigo; quando já não tinham campos, entregavam a própria casa,  e, finalmente, ofereciam-se para escravos, em troca do alimento e sementes. Em resultado desta política agrária conduzida por José, todo o dinheiro do Egipto entrou nos cofres do faraó e todos os habitantes do Egipto, todos os animais, terras e casas passaram a ser sua propriedade.

E José disse ao povo:

José – De hoje em diante, vós e as vossas terras  sereis propriedade do faraó. Aqui estão as sementes  para semeardes a terra. Depois, na  altura da produção, dareis um quinto ao faraó; as outras quartas partes serão para semeardes os campos e para vos sustentardes, assim como à vossa gente e às vossas famílias.

Povo – Tu conservaste-nos a vida. Possamos alcançar o favor do nosso senhor e permanecer servos do faraó!

Israel estabeleceu-se então no país do Egipto, na província de Góchen; os israelitas adquiriram propriedades e multiplicaram-se prodigiosamente….durante quatrocentos anos, como fora profetizado a Abraão:

“O Senhor disse-lhe (a Abraão): Fica desde já a saber que os teus descendentes habitarão como estrangeiros numa terra que não é deles, que serão reduzidos à escravidão e hão-de ser oprimidos durante quatrocentos anos. Mas eu próprio julgarei também a nação que os escravizar e sairão, depois, com grandes riquezas dessa terra (Gen 15, 13-14).

Considerações:

Esta história de José não é apenas uma linda história! Todos os episódios narrados na Bíblia são lições de vida para quem a interpreta correctamente, quer esses episódios tenham um fim feliz ou infeliz, pois  se pode aprender a partir de tudo o que é negativo ou positivo. Na Bíblia estão representados todos os homens, quer sejam santos quer sejam pecadores, por isso, nós também lá temos quem nos represente… A Bíblia serve para ensinar, corrigir, aconselhar ou condenar comportamentos e atitudes, animar, confiar, largar o pecado, louvar, pedir, agradecer, explicar o sentido da vida na Terra, porque se nasce, se vive, se morre…, explicar o que vem depois da morte, como se deve viver e morrer, explicar o tempo e a eternidade e nada daquilo que envolve  Deus, o homem, a alma, o mundo,  fica fora. Lá, temos exemplos e teorias sobre todos os tipos de pecados e de virtudes, além  de explicitar como Deus tem agido, age e agirá com os homens e com o resto da Criação. A Bíblia é o livro dos livros e, no fim da vida de cada homem, apenas interessará se aprendeu ou não a viver segundo os ensinamentos da Bíblia, interpretados e propostos pela Igreja católica, não alterados, deturpados, cortados, aumentados, distorcidos, esfarrapados…

A Bíblia é Fonte da Verdade, mas não é a única fonte, contrariamente ao que apregoam todos aqueles para quem ela tem valor único e absoluto, como sejam os protestantes, os espíritas, os homossexuais e outros. A Bíblia verdadeira e completa é a Católica, com a qual a Igreja Católica está em consonância, assim como os ensinamentos (palavras, usos e costumes) deixados pelos Apóstolos de Cristo (Tradição) e que a Igreja mantém em vigor. Embora a Bíblia, quando correctamente interpretada, não leve ninguém ao erro (inerrância), ela sempre foi aproveitada para semear todo o tipo de erros e assim continuará a ser, para mal daqueles que o fazem e daqueles que se deixam cair…

Se você é católico, que Bíblia tem em casa, se é que tem uma?… Queime-a, se não tiver o seguinte:

1. Aprovação de um Bispo católico (Imprimatur);

2. Notas explicativas no rodapé das páginas;

3. Conter os seguintes livros:

Génesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronómio; Josué, Juízes, Rute, 1º Samuel, 2º Samuel, 1º Reis, 2º Reis, 1º Crónicas, 2º Crónicas, Esdras, Neemias, Tobias, Judite, Ester, 1º Macabeus, 2º Macabeus, Job, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cântico dos Cânticos, Sabedoria, Ben-Sirá (Eclesiástico); Profetas: Isaías, Jeremias, Lamentações, Baruc, Ezequiel, Daniel, Oseias, Joel, Amós, Abdias, Jonas, Miqueias, Naum, Habacuc, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias. Evangelhos de:  Mateus, Marcos, Lucas, João. Actos dos Apóstolos; Epístolas de S. Paulo : Romanos, 1ª Coríntios, 2ª Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1ª Tessalonicenses, 2ª Tessalonicenses, 1ª Timóteo, 2ª Timóteo, Tito, Filémon. Cartas de: Tiago, 1ª Pedro, 2ª Pedro, 1ª João, 2ª João, Judas. APOCALIPSE.

Bíblias…há muitas! Mas a Bíblia é só uma, a Bíblia Católica, a única que deverá ler, estudar, recomendar e oferecer como presente!

Considerações:

1 – Com a história de José começa a presença do povo de Israel no Egipto, a qual durou quatrocentos anos, terminando com a saída atribulada conduzida por Moisés.

2- No princípio, enquanto José foi vivo, o povo de Israel gozou das graças do Faraó, mas, após a morte de José, os faraós seguintes começaram a recear pela estabilidade do país, devido ao preocupante aumento da população hebreia, que, devido à zona fértil que ocupavam e à recusa de se misturarem com o resto da população,  começaram a ser mal olhados e temidos, não fossem eles constituir uma nação dentro do próprio Egipto. Receios, medos, incertezas, possíveis rebeliões para tomar conta do poder, as riquezas acumuladas, o desrespeito pelos deuses do Egipto e outros factores contribuíram para que, a pouco e pouco, passassem à condição de escravos, até ao dia em que Deus, por intermédio de Moisés, conduziu o povo para fora do Egipto, o que se pode ver no livro do Êxodo, que, na Bíblia vem logo a seguir ao livro do Génesis, cuja leitura integral de ambos recomendo.

3 – Diz Deus, pelo profeta Isaías. “Os vossos caminhos, não são os meus caminhos e os vossos pensamentos não são os meus pensamentos (Is 55, 3). Quem adivinharia que os sonhos de José se iriam concretizar desta maneira? Mas aquilo que pareceu ser uma desgraça para ele e seu pai Jacob, acabou por ser parte do plano de Deus para os salvar a todos de morrerem à fome e dar continuação à promessa feita a Abraão de o fazer pai de um povo mais numeroso que as areias do mar e as estrelas do céu.

4- José aconselhou os seus irmãos, no retorno a Canaã, a trazerem o pai e a restante família para o Egipto, a não entrarem em discussões sobre quem teve mais culpas na altura em que ele foi vendido. O conselho era de esquecer o passado, porque, segundo ele, eles não seriam culpados, mas foi Deus que assim organizou as coisas para que fosse um dia possível salvá-los a todos no Egipto. Insondáveis são os pensamentos, os planos, os esquemas, as obras, os caminhos, os decretos de Deus, que sabe extrair o bem onde há mal. Como diz S. Paulo : “Tudo acaba em bem para aquele que ama o Senhor”.

5 – Também isto é a fé: acreditar que Deus está por trás e acima dos acontecimentos e que é Ele que tem a última palavra na história dos homens. Nada Lhe escapa! Contrariamente, nós apenas vemos o presente e sabemos como foi o passado, mas ignoramos o resto que ainda está escondido no futuro. De qualquer modo, o exemplo de José mostra-nos que cada um de nós teve, tem ou terá uma missão a cumprir, segundo os Seus planos, fazendo-nos por vezes rebolar para aqui e para ali sem que encontremos uma explicação, e que ver Deus nos acontecimentos é uma das características da fé    . Não é difícil, no fim de algum tempo de  infortúnio, chegarmos à conclusão: “Afinal, para eu agora disfrutar deste boa situação, teria mesmo de passar por aquele mau bocado”! Nem tudo o que de mau nos acontece na vida (sem termos culpa disso…) é mesmo uma desgraça! Poderá não ser, mas algo necessário (um empurrão…) para a fase seguinte! Aí, ter fé activa em Deus, rezar, confiar e esperar!

.

Ezequiel Miguel

.

Artigos relacionados:

. José do Egipto – I

. José do Egipto – II

. José do Egipto – III

. José do Egipto – IV

. A Bíblia

. Sola Fide, sola Scriptura ? – I

. Sola Fide, sola Scriptura? – II

. Sola Fide, sola Scriptura? – III

1 Comentário (+add yours?)

  1. moises cavalcante
    Mar 13, 2014 @ 19:28:48

    tudo que eu quero e ser livre igual a Jose!! E bom e agradavel agradar a Deus e agradecer todos os dia pela sua eterna misericordia!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: