Salmo 54 (55) – Oração de vítima de calúnia

US-IG NOBEL PRIZESPrestai, Senhor, ouvidos à minha oração

e as minhas súplicas benigno atendei,

para a minha voz despertai Vossa atenção,

pois o que Vos digo em lamentos já nem sei.

.

Ando agitado e a toda a hora gemendo,

porque a opressão dos inimigos me esmaga,

eles me acusam, a sua raiva não contendo,

e me invadem de males, qual purulenta chaga.

.

De espasmos se contorce o coração no peito,

abatem-se sobre mim terrores mortais,

medos e tremores me apertam a eito,

de calafrios se soltam gelados ais.

.

Eu digo: Quem me dera ter asas de pomba

para sair voando e pousar, não por perto,

quando a fúria do inimigo sobre mim tomba!

Como eu passaria a noite, só, no deserto!

.

Em breve me abrigaria contra o perigo,

contra os agressivos furacões e procelas,

eu me sentiria lá seguro e ao abrigo

das línguas venenosas e dos donos delas.

.

Na cidade só vejo discórdia e violência,

que noite e dia rondam sobre os seus muros,

dentro dela a opressão e a fraude são  ciência,

não deixando na escala nenhuns vazios furos.

.

Se um inimigo meu me tivesse insultado,

nenhum grande problema ele me causaria;

se o meu adversário me tivesse humilhado,

sem grande sofrimento eu o suportaria.

.

Mas és tu, um homem que é da minha igualdade,

um familiar, um amigo, um confidente,

a quem me unia por uma doce intimidade

na Casa de Deus, em nossa visita frequente.

.

Caia sobre eles de rompão a negra morte,

antes de mergulharem vivos no inferno,

porque em suas casas sopra sempre o vento norte

da maldade, a indicar todo o ano o Inverno.

.

Eu invoco a Deus em gemidos e lamentos

pela tarde, pela manhã, pelo meio-dia,

o Senhor vai aliviar os meus sofrimentos

e me salvará, pois minha alma Nele confia.

.

Ele se dignará escutar os meus gritos,

fazendo regressar a paz à minha alma,

no mal os seus autores nunca estão aflitos,

o engendrando e praticando com toda a calma.

.

Deus ouvirá e eles se verão confundidos!

Ele, que é o Juiz supremo, eterno, os julgará;

eles, que à mudança não estão decididos,

não temem Deus, por isso, Ele os humilhará.

.

Cada um estende a mão contra os seus aliados,

violando a aliança a que se comprometeu,

mas dentro tem ódios bélicos instalados,

que a sua boca sob o macio creme escondeu.

.

Mais  deslizante que o óleo é o seu discurso,

a sua boca, porém, é bainha para espadas,

lançando cada uma, em seu ágil  percurso,

imprevistas, violentas, cruéis, estocadas.

.

Entrega ao Senhor os teus diários cuidados

e Ele bondosamente Sua ajuda te enviará,

pois para o justo tem os Seus olhos virados,

de modo que a  sua confiança não tremerá.

.

E Vós, Senhor, ao sepulcro os fareis descer,

enrolando de suas vidas o frágil fio,

nem metade dos seus dias lhes vais oferecer!

Quanto a mim, é só em Vós, Senhor, que confio!

.

Ezequiel Miguel

Anúncios

1 Comentário (+add yours?)

  1. Trackback: Insultos, injúrias, ofensas…por palavras | Deus, Bíblia e Poesia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s