Testemunho de Glória Polo – X

bebe16Aborto: o pecado mais grave e mais terrível de todos

Tópicos: O aborto, pecado gravíssimo // Dispositivos intra-uterinos // Pílulas abortivas ou contraceptivas // Planeamento familiar abortivo // Males no mundo devido aos abortos provocados ou às vidas impedidas de nascer // Alegria dos demónios por cada aborto provocado // Proibição de comungar a quem use dispositivos intra-uterinos ou pílulas abortivas.

Gloria Polo conta:

“Cada vez que o sangue de um bebé se derrama é um holocausto a Satanás e ele fica com mais e mais poder. E essa alma grita. Mais uma vez, repito-vos, essa alma é madura e adulta, mesmo que não tenha olho, nem carne, nem mesmo um corpo formado, mas já tem uma alma completamente adulta. E esse grito é tão grande, quando a estão a assassinar, que faz estremecer todo o Céu. Mas, pelo contrário, é um grito de júbilo, de triunfo, no inferno.

A única comparação que me vem à mente é como na final de um mundial de futebol, aquela euforia toda, mas como se fosse um estádio enorme, imenso, a perder de vista pela sua grandeza, cheio de demónios gritando, como loucos, o seu triunfo. Eles, os demónios, deitavam em cima de mim  o  sangue desses bebés que eu matei ou contribuí para isso e a minha alma branca ficou negra, absolutamente toda negra.

Depois dos abortos eu pensei que já não tinha mais pecados. Mas o mais triste foi ver Jesus que Jesus me mostrava como eu também tinha matado no meu planeamento familiar. Sabem porquê? Eu usava o  “T”  de cobre para não engravidar. Desde os 16 anos usei esse método anticonceptivo até ao dia em que me caiu o raio. Só quando queria engravidar, depois de casada, o tirava, para logo que pudesse o voltar a colocar.

Quero dizer a todas as mulheres que usam esses métodos, que esses dispositivos intra-uterinos (DIU) provocam abortos. Sei que muitas mulheres, já aconteceu isso comigo, no nosso período menstrual, muitas vezes vemos uns coágulos grandes e sentimos dores mais fortes do que o normal. Vamos ao médico e ele não dá muita importância, receita uns analgésicos e se as dores forem muito fortes, umas injecções, dizendo que não nos preocupemos, que é normal, porque é um corpo estranho que está ali, mas que não há problema nenhum. Sabem o que isso é?…São micro abortos!!! Sim! Micro abortos! Os dispositivos intra-uterinos provocam micro abortos, porque logo que se une o espermatozóide e o óvulo, como já lhes disse anteriormente, desde esse momento forma-se uma alma, que não precisa de crescer, porque já é adulta. O que acontece é que os dispositivos intra-uterinos não deixam o óvulo implantar-se no útero. Aquela alma é expulsa! Por isso, são micro abortos. Um micro aborto é uma alma adulta, completamente formada, a quem não foi permitido viver. Foi muito doloroso ver quantos bebés tinham sido fecundados, mas tinham explodido. Esses sóis, essas faíscas divinas não se podiam agarrar por causa do “T” de cobre. E os gritos desses sóis desagarrando-se das mãos de Deus Pai, quando não se podiam implantar!!! É espantosamente horrível de ver…! Mas o pior é que eu não podia dizer que não sabia!

Eu, quando ia à missa, não prestava atenção ao que o padre dizia. Nem ouvia, e se alguém me perguntasse qual foi o evangelho, eu nem sabia. Sabem que até na missa os demónios estão presentes, para nos distraírem, para nos fazerem adormecer, para não nos deixarem ouvir nada? Pois eu , numa dessas missas em que estava completamente distraída, o meu Anjo da Guarda deu-me uma sacudidela e destapou os meus ouvidos para que ouvisse o que dizia o padre naquele momento. E ouvi o padre falar precisamente sobre os dispositivos intra-uterinos, e ele dizia que eram abortivos, e que todas as mulheres que estivessem a usar esse método, para o controle da natalidade, estavam a abortar. Que a Igreja defende a vida, e que todo aquele que não defende a vida não pode comungar! Que todas as mulheres que usassem esse método não podiam comungar!

Eu ouvi aquilo e fiquei furiosa contra o padre! “ Mas o que estariam esses curas a pensar? Com que direito? Por isso é que a Igreja não avança! É por estas e outras que as igrejas estão vazias! Claro, porque não estão com a ciência! Quem pensa que são estes padres? Por acaso vão dar de comer a todos os filhos que vamos ter?”  Eu saí furiosa da igreja e a resmungar!

O facto é que, no meu julgamento diante de Deus, não pude dizer que não sabia. Porque, apesar de ouvir aquelas palavras do sacerdote, não fiz caso e continuei a usar esse método. Quantos bebés mataram? Por isso eu vivia tão deprimida, porque o meu ventre, em vez de ser fonte vida, transformou-se num cemitério, num lugar de matar bebés! Imaginem! A própria mãe, a quem Deus deu o dom tão grande de dar a vida e cuidar do seu filho, protegê-lo contra tudo e todos, aquela mesma mãe, com todos esses dons, mata o seu filhinho…!

O demónio tem levado a humanidade, com a sua estratégia maligna, a matar os nossos filhos! Agora compreendo por que razão vivi continuamente amargurada, deprimida, com mau humor, mal-educada, com mau feitio, sempre de má cara, frustrada com tudo e com todos. Claro! Eu tinha-me transformado, sem saber, numa máquina de matar bebés e isso afundava-me ainda mais e mais no abismo. O aborto  provocado  é o pior de todos os pecados, porque matar os filhos ainda no ventre da mãe, matar um bebezinho inocente e indefeso, é dar a liderança a Satanás. O demónio lidera do fundo do abismo, porque estamos a derramar sangue. Um bebé   é como um cordeiro inocente e sem mancha! E quem é o Cordeiro sem mancha? É Jesus! Nesse momento, aquele bebé é a imagem semelhança de Jesus! Isso faz uma ligação tão profunda com as trevas, ao ser a própria mãe a matar esse bebé, que faz com que saiam mais demónios do inferno para destruir e destroçar a humanidade. Abrem-se como…uns selos, uns selos que Deus tinha colocado para o mal não sair, mas por cada aborto abrem-se esses selos e saem como que umas larvas horríveis que são mais e mais demónios, que vão saindo, para seguir e perseguir a humanidade e a seguir, fazer-nos escravos da carne, do pecado e de todas as coisas más que vemos e que se verão cada vez mais. É como se déssemos a chave do inferno aos demónios, para que saiam. E vão saindo mais e mais demónios, de prostituição, de aberrações sexuais, de satanismo, de ateísmo, de suicídio, de insensibilidade e de todos os males que vemos à nossa volta. E o mundo vai ficando cada vez pior… Olhem quantos bebés se matam todos os dias! Esse é um triunfo do maligno! Saibam que, por esse preço de sangue inocente são mais e mais demónios fora do inferno, soltos entre nós! Reparem!… nós pecamos, mesmo sem saber! E a nossa vida vai-se transformando num inferno, com problemas de todo o tipo, com doenças, com tantos males que nos afligem e que é pura e simplesmente a acção do  demónio na nossa vida. Mas somos nós, e só nós, que abrimos a porta ao mal com o nosso pecado e permitimos que circule livremente na nossa vida. Não é só com o aborto que pecamos! Mas é dos pecados mais graves! E depois temos o descaramento de culpar Deus por tanta miséria, tanta desgraça, tanta doença e tanto sofrimento!

Mas Deus, na Sua Infinita bondade, ainda nos dá o Sacramento da Penitência ( Confissão/ Reconciliação) e temos a oportunidade de nos arrepender e de lavar o nosso pecado na confissão e romper os laços que nos unem a satanás e a sua influência na nossa vida. Dessa forma, podemos lavar a nossa alma. Mas, no meu caso, eu não o fiz!”

FONTE:  Gloria Polo, ESTUVO EN LAS PUERTAS DEL CIELO Y DEL INFIERNO –  Português : DA ILUSÃO À VERDADE – tradução  de  Maria José Moniz e Padre Macedo SCJ, Edição da Cidade do Imaculado Coração de Maria, Apt. 86-2496-908 Fátima.

Sugestão: adquira, leia, releia e…ofereça!

Do CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA (C.I.C.)

Artigo 2270 – A vida humana deve ser respeitada, de modo absoluto, a partir do momento da concepção. Desde o primeiro momento da sua existência devem ser reconhecidos a todo o ser humano os direitos da pessoa, entre os quais o direito inviolável de todo o ser inocente à vida.

.”Antes de te formar no ventre materno, Eu te escolhi; antes que saísses do seio da tua mãe, Eu te consagrei” (Jeremias 1,5).

. “Vós conhecíeis já a minha alma e nada do meu ser Vos era oculto, quando secretamente era formado, modelado nas profundidades da terra” ( Salmo 138/ 139,15).

Artigo 2271 –  A Igreja afirmou, desde o século I, a malícia moral de todo o aborto provocado. E esta doutrina não mudou. Continua invariável. O aborto directo, isto é, querido como fim ou como meio, é gravemente contrário à lei moral:

. Não matarás o embrião por meio do aborto, nem farás que morra o recém-nascido!”

Artigo 2272 –  A colaboração formal num aborto constitui falta grave. A Igreja pune com a pena canónica de excomunhão este delito contra a vida humana. “Quem procurar o aborto, seguindo-se o efeito, incorre em excomunhão” latae sententiae, isto é, pelo facto mesmo de se cometer o delito e nas condições previstas pelo Direito (Canónico) .

Sobre:  Geração,  fecundação, procriação, consulte  CIC  números  2366, 2367,  2368 e seguintes.

.

Ezequiel Miguel

.

Artigos relacionados:

. Testemunho de Gloria Polo-  VIII

Anúncios

3 comentários (+add yours?)

  1. Trackback: Testemunho de Glória Polo – XII | Deus, Bíblia e Poesia
  2. Trackback: Testemunho de Gloria Polo – XIII N/P | Deus, Bíblia e Poesia
  3. Trackback: Testemunho de Gloria Polo XVI – O Livro da Vida | Deus, Bíblia e Poesia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s