Testemunho de Glória Polo – XII

multibancoA minha falta de Amor a Deus

Tópicos: Deus-Multibanco / Falta de respeito para com Deus / Abandono da fé católica / experiência no protestantismo / Desilusão / Regresso à Igreja Católica.

 .

Glória Polo conta:

“A minha relação com Deus era muito triste. Para mim, Deus era Aquele que eu só procurava quando tinha problemas. Muitas vezes, quando isso acontecia, ia a correr a pedir-Lhe ajuda, quase sempre por problemas económicos! A minha relação com Deus era uma relação totalmente económica. Era do tipo Multibanco! Eu metia a oração e o pedido para que Deus me mandasse dinheiro! Eu queria que Deus me amasse e me desse tudo, mas tudo à minha maneira; e que ninguém me dissesse que aquilo que eu estava a fazer era pecado, porque eu não gostava. O demónio anestesiou-me a consciência! Muitas vezes, quando saía da igreja, quando estava com dificuldades económicas, passava em frente de uma imagem do Menino Jesus que havia na igreja, eu tocava na mão do Menino Jesus e dizia: “Ouve-me! Dá-me dinheiro, que estou a precisar!” Tal como alguns fazem com Buda, que lhe esfregam a barriga, pedindo que lhes dê dinheiro. Assim fazia eu com o Menino Jesus!

Imaginem o meu descaramento! Que falta de respeito tão grande! E o Senhor mostrou-me como Lhe doeu o meu desamor e a minha falta de respeito. Tanta dor e vergonha eu sentia agora! E o dinheiro chegava, mas desaparecia logo! Era como se, quanto mais depressa chegava, mais depressa eu ficava sem nada. Eu estava a ficar numa situação económica cada vez pior.

Nessa altura, uma senhora contou-me que passou por uma situação parecida, mas que foi ter com um pastor protestante, que alguém lhe tinha recomendado, e tudo melhorou! Eu, logo que ouvi isso, mais rápido do que imediatamente, pedi-lhe que me dissesse onde era, porque iria já para lá. Imaginem a minha infidelidade! E lá vou eu ter com esse pastor protestante, que me fez uma oração com imposição das mãos e me fez comungar à maneira deles. Imaginem, eu que recebia o Corpo e Sangue do Senhor na minha religião católica! Vou para lá e fazem-me comungar como se fosse a primeira vez! Lá, aquelas celebrações eram muito animadas, saltavam, aplaudiam… Eu dizia: “Aqueles padres católicos tão parados, aborrecidos, aquelas missas tão cansativas, que até dão sono! Não têm comparação com estas, que nos fazem sentir tão bem, tão alegres!”

Eles, lá, não acreditam em imagens e dizem que isso de imagens é idolatria. Por isso, eu já não me ajoelhava diante de um crucifixo, porque era idolatria. Quando comecei a frequentar essas igrejas evangélicas, eu tinha uma vizinha, uma velhinha muito pobre que vivia frente à minha casa e eu ajudava-a, dando-lhe dinheiro para pagar a electricidade, a água, e, uma ou outra vez, fazia-lhe umas pequenas compras, para que pudesse comer. Como poderão imaginar, ela gostava muito de mim. Mas, quando não temos Deus dentro de nós, até as boas obras ficam sujas com os nossos pecados. Quando comecei a frequentar as igrejas evangélicas, eu gostava daquilo, porque, além de as celebrações deles serem alegres, eles diziam que amarravam os espíritos de ruína e coisas assim!

O facto é que aquela velhinha era católica, mas eu usei a amizade que ela tinha por mim e consegui convencê-la e comecei a destruir a fé dela. Para resumir: por causa dos conselhos e das ideias que meti na cabeça daquela velhinha… ela morreu sem receber os Sacramentos. Ela não quis recebê-los, porque ela já não lhes dava importância.

Vejam como influenciamos aqueles que estão perto de nós! Quando temos o mal dentro de nós, acabamos por levar os outros connosco para o erro, aqueles que se aproximam de nós. Vejam o que eu fiz com aquela velhinha! Mas, quando aquele pastor me pediu o dízimo, fiquei furiosa, porque eu, nesse tempo já estava arruinada e eles, para completar a minha ruína ainda me pediam 10% dos meus rendimentos! Passou-me por completo a emoção do protestantismo.”

FONTE: Gloria Polo, Estuvo en las puertas del cielo y del infierno, traduzido: DA ILUSÃO À VERDADE, POR Maria José Moniz e Padre Macedo SCJ,Edição da Cidade do Coração Imaculado de Maria, Aprt 86 – 2496-908 Fátima

 .

Comentário por: Ezequiel Miguel

 .

  1. Deus-Multibanco

Disse Cristo: “… O vosso Pai do Céu sabe quais são as vossas necessidades e sabe até quantos cabelos tendes na vossa cabeça. Se alimenta os passarinhos e os veste segundo as suas necessidades, assim como os lírios do campo, quanto mais se interessará por vós, que valeis mais que todos eles…” (Mt 6, 24-34).

No entanto, Cristo ensinou o Pai-Nosso e pediu que se rezasse quando quiséssemos ou precisássemos de entrar em contacto com o Pai. E vem a pergunta: Se Deus sabe tudo a respeito de nós e daquilo que precisamos, porque quer que lho peçamos: “O pão nosso de cada dia nos dai hoje…”? (Mt 6, 11)

Convém lembrar que a Deus nos dirigimos para adorar, louvar, pedir (suplicar), agradecer(dar acção de graças). Louvamo-Lo por aquilo que Ele é: “Só vós sois o santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo… só vós sois digno de louvor pelos séculos dos séculos” ( Ver o Gloria da missa)

Talvez já tenha ouvido alguém dizer: “Se Deus é Pai, Ele sabe o que quero ou o que preciso. Logo, para que Lho hei-de pedir”? Temos de ter em conta que Deus, apesar de o saber, quer mesmo que Lho peçamos: “Pedi e recebereis” (Jo 16, 24). Mas também surge aqui outra questão: Se alguém não faz nada daquilo que Ele manda, se faz a sua própria vontade e não a Dele, se não liga nada, nem na teoria nem na prática, aos Mandamentos, se Cristo fundou uma Igreja, mas não quer saber dela ou frequenta uma confissão protestante ou anda em actividades que Deus condena, etc., será que essa pessoa se sentirá bem, em consciência, para pedir a Deus seja o que for, a não ser Luz para descobrir a Verdade e se converter? No entanto, também pode acontecer que Deus conceda algo diferente do que é pedido, visando um bem maior, diferente ou mais necessário.

Fica o alerta de Cristo: “ Nem todo o que diz “Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus, mas somente aquele que faz a vontade de Meu Pai” (Mt 7, 21). S. Tiago também diz: “ Não obtendes de Deus o que pedis, porque pedis mal”(Tg 4,3).

  1. Comunhão em celebrações protestantes?

Eles fazem, em suas assembleias, uma imitação da Comunhão nas missas católicas, mas isso não passa de uma imitação sem valor, uma farsa, uma paródia pecaminosa , um embuste, um acto blasfemo, por porem a ridículo o que há de mais santo e sagrado na Liturgia Católica. A Missa católica foi instituída pelo próprio Jesus Cristo, que ordenou que se celebrasse até ao fim dos séculos, dentro da Sua Igreja e não de outra qualquer. Assim, a Missa ou é a Católica ou não é nenhuma! É válida na Igreja chamada Ortodoxa, porque os Sacramentos são os mesmos e as ordenações sacerdotais são válidas. É sabido, porém, que não aceitam o Papa como Chefe supremo, sendo, por isso, uma igreja cismática, por se ter separado da Igreja Católica Romana. Fora destas, que são a mesma Igreja, não há missa verdadeira em nenhuma religião. Tudo o que se fizer em estilo de imitação é pecaminoso, servindo para enganar e desviar aquelas pessoas sem cultura católica suficiente para resistiram aos cantos da sereia, onde tudo é fácil, bonito, animado, com palmas a jorros e alegria esfusiante. Ninguém, dos muitos que militam em confissões protestantes, deve participar em semelhantes embustes! Mas, como concluiu a Glória Polo, aqueles ambientes de festa não enchem a alma, porque não podem mesmo encher. Do erro só nascem ervas daninhas, mesmo que apareçam com flores vistosas e perfumadas.

  1. Abandonar a Igreja Católica e entrar no protestantismo

Que dizer dos falsos profetas, que desencaminham católicos pouco cultos e pouco convictos, atraindo-os para uma vivência herética e pondo em risco a salvação, tanto de uns como de outros? Arrisca quem desvia católicos da Única Igreja de Cristo e também arriscam aqueles que se desviam. Como é possível que pessoas que passaram a vida inteira na Igreja Católica e, já quase no fim da vida, lhe virem as costas, num tempo em que absolutamente precisam de preparar a entrada na eternidade?

O desabafo de Glória Polo, a propósito do que fez a uma velhinha, dá que pensar e lança um premente alerta para situações semelhantes. Por causa dela, a velhinha morreu sem Sacramentos no momento em que mais precisaria deles. Que terrível responsabilidade! Que terrível responsabilidade terão todos aqueles, das várias confissões protestantes, que fizeram ou fazem algo semelhante! Será que se vão salvar, eles e as suas vítimas? O Concílio de Trento proclamou que fora da Igreja Católica não há salvação. O que acontecerá àqueles que, tendo a Igreja Católica ao seu alcance, vivem e morrem indiferentes ou hostis a ela? Pensem nisto aqueles que opinam que todas as religiões e confissões são boas… Quem ama o perigo (ou vive conscientemente no perigo) morrerá nele (Ben-Sirá /Eclesiástico 3, 27). Mas o pior para ele virá depois da morte! Se Vc. é desses, a Igreja Católica está interessada na sua salvação, assim como na de todos os seres humanos. Aproveite, enquanto a vida lhe sorri! Volte quanto antes e viva em segurança, pois a vida apenas serve para preparar a morte e a entrada na eternidade, em Deus ou fora de Deus.

 .

Artigos relacionados:

. Testemunho de Gloria Polo – I

. Testemunho de Gloria Polo – II

. Testemunho de Gloria Polo –  III

. Testemunho de Gloria Polo – IV

. Testemunho de Gloria Polo – V

. Testemunho de Gloria Polo – VI

. Testemunho de Glória Polo – VII

. Testemunho de Gloria Polo – VIII

. Testemunho de Gloria Polo IX

. Testemunho de Glória Polo X

. Testemunho de Gloria Polo XI

. Você sabe o que é a Missa? – I

. Você sabe o que é a Missa ? – II

. Você sabe o que é a Missa? – III

. Você sabe o que é a Missa? – IV

. Você sabe o que é a Igreja?

. A BARCA DA VIDA

. Instituição da Eucaristia

. A martelada eucarística

Anúncios

2 comentários (+add yours?)

  1. Trackback: Testemunho de Gloria Polo – XIII N/P | Deus, Bíblia e Poesia
  2. Trackback: Testemunho de Gloria Polo XVI – O Livro da Vida | Deus, Bíblia e Poesia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s