SALMO 68 (69) – Pela vossa grande misericórdia atendei-me, Senhor

ANO A – XII domingo do Tempo Comum

.

Salva-me, ó Deus, porque nestas águas me afogo,

vejo-me num profundo lodo mergulhado,

onde já não tenho pé; por isso Te rogo,

vem em meu auxílio, que estou desesperado!

.

Até ao fundo das águas eu já cheguei

e a corrente por completo me submergiu;

a minha garganta a chamar-Te já sequei,

à Tua espera a luz dos meus olhos já fugiu.

.

Os que me odeiam sem uma válida causa

são muitos, mais que os meus cabelos numerosos,

são demasiados e combatem-me sem pausa,

sem motivo atiram-se a mim, quais cães raivosos.

.

Os meus pecados não Te ficam escondidos,

conheces, ó Deus , todos os meus desvarios,

que por minha causa não sejam confundidos

os que em Ti  esperam  como pelo mar os rios.

.

Afrontas a fio tenho por Ti suportado,

vergonhosa confusão  meu rosto invadiu,

pelos da minha família fui  desterrado

e entre eles nunca tão grande alegria se viu.

.

O zelo da Tua Casa, ó Deus, me devorou,

de insultos contra Ti, meu alimento faço,

se o meu rosto com jejuns se descolorou

e de saco me visto,… chamam-me palhaço!

.

Cochicham ociosos às portas da cidade,

zombam com canções  inspiradas pelo vinho;

quanto a mim, espero, por Tua grande bondade,

que à minha oração dispenses  o Teu carinho.

.

Livra-me do lodo para que não me afunde,

não se feche sobre mim a boca do abismo,

que a onda do rancor e do ódio não me inunde,

pois para dela me livrar me falta heroísmo.

.

Escuta-me, ó Deus, por bondade da Tua graça,

volta para mim o Teu rosto complacente,

não Te escondas do Teu servo, que por Ti passa,

apressa-Te e atende-me, que fico demente!

.

Abeira-Te de mim, Senhor, e vem salvar-me,

Tu conheces minha vergonha e confusão,

vem depressa dos inimigos libertar-me,

daqueles de quem sou vítima de opressão.

.

O insulto foi como se o coração quebrasse,

mas nenhuma compaixão vi aparecer,

não encontrei amigo que me consolasse,

mas fel na comida e vinagre para beber.

.

Que as suas mesas sejam armadilhas fatais,

a abundância, um laço para  amigos feito,

que a clara luz dos seus olhos  não brilhe mais,

fique o seu dorso para sempre colado ao leito.

.

Descarrega sobre eles Tua indignação,

a Tua ira deixe as suas vidas ensombradas,

deixa deserta, fria, a sua habitação,

fiquem por ocupar as suas tendas montadas.

.

Pois eles perseguem os que Tu castigaste,

juntando aos que Tu envias outros  sofrimentos,

com pecado sobre pecado os toleraste,

não merecendo Teu perdão nos maus momentos.

.

Do livro dos vivos sejam eles riscados,

no número dos justos não sejam incluídos,

mas a mim, pobre, sem méritos confirmados,

ajuda-me, pois me conto entre os perseguidos.

.

Com cânticos hei-de o nome de Deus louvar,

com acção de graças O hei-de engrandecer,

o que Ele aprecia mais que um touro Lhe ofertar

e o sangue de um novilho puro recolher.

.

Vejam os humildes e animem-se de alegria,

os que buscam a Deus encham-se de coragem,

ao povo cativo a Sua protecção envia,

os pobres reconforta na sua triste viagem.

.

Céus e Terra surjam em louvor concertados,

também os ares e quanto neles se move,

seres que foram por Deus do nada tirados,

com toda a vida que nos mares se promove.

.

Deus salvará Sião, sendo fiel à Sua aliança,

livres, os cativos a ela voltarão,

os Seus servos a receberão em herança,

os que amam o Seu Nome nela habitarão.

.

Ezequiel Miguel

Salmo 99 (100) – Nós somos o Povo do Senhor

Exultai, povos todos, em honra do Senhor,

servi o Senhor com cânticos de alegria,

vinde até Ele com jubiloso louvor,

cantai-Lhe salmos e hinos dia após dia.

.

Lembrai-vos que Ele é o nosso Deus e Senhor,

Ele nos constituiu ovelhas do Seu rebanho;

nós somos Seus, por ser Ele o nosso Criador,

o Seu povo, cada um Sua ovelha ou anho.

.

Nós somos a Sua Grei, Ele o nosso Pastor,

pelas portas do Seu Templo santo entrai,

penetrai em Seus átrios ao som do louvor,

bendizei-O! O Seu Nome glorificai!

.

O Senhor é infinitamente bondoso,

porque perene é a Sua clemência,

de geração em geração misericordioso,

a Sua fidelidade não tem concorrência.

.

Ezequiel Miguel

CORPUS CHRISTI

(Versão do “Adoro te devote” de S. Tomás de Aquino)

.

Jesus_HóstiaSantíssima Trindade, eu Vos adoro devotamente!

A Vós se submetem meu coração e alma por inteiro ,

a Vós, na Hóstia Santa, escondido verdadeiramente,

Vos adoro no Corpo de Cristo, Homem -Deus verdadeiro.

.

Quando Vos contemplo, todo o meu coração desfalece,

em tudo o que Cristo revelou eu firmemente creio!

Perante Vós , vista, tacto, olfacto, …tudo desaparece,

para só ficar o Deus Humanado que ao mundo veio.

.

Eu creio, Senhor, em tudo o que por Ti foi revelado,

nada mais verdadeiro que a Tua Palavra de Verdade,

vejo em Ti, como Homem, o Filho de Deus encarnado

Que, mesmo na Cruz, manteve invisível Sua Divindade.

.

Na  Santa  Hóstia ocultais a Vossa Humanidade,

que não alcanço, apesar do alerta dos sentidos meus,

mas firmemente  eu creio Nela e na Tua Divindade,

aqui ao mundo dizendo que és  meu Senhor e meu Deus.

.

Ó Santíssimo Memorial da Morte do meu Senhor,

Pão vivo,  descido do Céu, para aos homens Se dar!

Faz que a minha alma viva de Vós e se derreta de amor

e que a ela seja sempre saboroso este  Manjar!

.

Senhor Jesus, pio, bondoso e solícito Pelicano,

que uma gota do Teu Sangue me deixe purificado,

pois uma única gota destrói  nas almas  o dano

que no homem fica pela miséria  do seu pecado!

.

Não vejo, como Tomé, abertas as Tuas Santas Chagas,

mas,  também como ele, eu digo: “Meu Senhor e meu Deus”!

A Ti,  meu Senhor,  meu Deus, que  erros e dúvidas apagas,

quero amar-Te, pesem embora aqueles pecados meus!

.

Ó Jesus, que tão velado e oculto  na Hóstia Te vejo,

mostra-me a Tua Face nitidamente revelada!

Vem ao encontro deste meu constante e ardente desejo:

Seja eu feliz,  um dia, na Vossa glória contemplada!

Ámen!

.

Ezequiel Miguel

Pai, Filho, Espírito Santo

holy_trinity-1600x1200O Espírito Santo procede do Pai,

procedendo também do Filho, igualmente,

numa corrente que de Um ao Outro vai

em caudal infinito de Amor candente.

.

Em Unidade que é total e permanente

o Pai envia o Seu Espírito ao Filho,

sem nenhuma pausa, incessantemente,

numa circulação eterna sem trilho.

.

O Pai é a Eterna Origem da Vida,

o Filho é da Eterna Vida a Recepção,

que pelo Espírito Santo é transmitida

para se formar a Trinitária União.

.

O Pai é Vida perene, permanente,

o Filho é Desejo poderoso, incessante,

da Vida que provém da Eterna Nascente

em corrente que o Santo Espírito garante.

.

Aceitando que o Pai é a Fonte da Vida,

é Fonte da Plenitude na Trindade,

estando no Tudo a Palavra incluída,

mais o Espírito Santo, em conformidade.

.

O Espírito Santo é a Fornalha do Amor,

Sangue circulando dentro da Trindade;

como Eterno, Omnipotente Gerador,

mantém o Calor nesta Comunidade.

.

Esse Amor, elevado a grau infinito,

circula na Trindade em fluido ardente,

indo para além do que possa ser dito

pelo conjunto somado da humana mente.

.

São Três Oceanos de Amor Transbordante,

unindo cada Um Dois Outros Oceanos,

contendo, em Triplo Vaso Comunicante,

Amor sobrante para o universo humano.

.

Ao Pai pertence a Inteligência Suprema,

o Filho é a Palavra que do Pai se escuta,

Vontade Dinâmica de todo o Sistema,

o Fiat que os desígnios do Pai executa.

.

Pelo Baptismo o homem é divinizado,

elevado na vida a novo escalão,

em  Cristo é filho, pelo Pai adoptado,

como sujeito de uma nova Criação.

.

Neste nível superior é integrado

nessa Vida da SS. Trindade,

pois tornando-se espiritualizado,

inserido fica em nova realidade.

.

Um novo sangue circula nas sua veias,

fluido divino de unidade vital

que enreda o Cristão em divinas teias,

por ser agora um corpo espiritual.

.

Como filho, pertence a nova Família,

recebendo do Pai uma outra vida,

com o Espírito Santo, sempre em vigília,

pronto a dispensar-lhe Seus Dons sem medida.

.

Porque o Espírito Santo é o Mestre Divino,

Ele o conduz em crescente santidade

e com Seu trato silencioso e fino

o envolve no brilho da Santa Trindade.

.

Sendo Deus inconcebivelmente Pai,

não medível pelos humanos conceitos,

Sua misericórdia para os homens vai

em ternura, indiferente aos seus defeitos.

.

No Espírito Santo o Pai é Paternidade

que gera o Filho, como Fonte da Vida,

e  explode no Universo em fecundidade,

tudo renovando em divina medida.

.

São os Três Unidade subsistente,

indivisível e inseparável,

numa inter-relação permanente,

cada Um dos Outros indissociável.

.

Do Pai tudo nasce e tudo deriva,

tudo pelo Espírito Santo gestando,

não sendo a geração a Ele esquiva,

Nele e por Ele ambas se realizando.

.

Pelo Espírito Santo o Verbo nasce,

a manifestação plena do Pai,

e ao Pai oferece a receptiva Face

para receber tudo o que Dele sai.

.

O Espírito Santo é o grande escondido

que recebe a Vida pelo Pai enviada

e tudo faz germinar e crescer, sem ruído,

em plenitude maternal fecundada.

.

Ezequiel Miguel

Salmo 103 (104) – Senhor, meu Deus, quem como Vós?

Bendiz, ó minha alma, o teu Deus e Senhor!

Senhor, meu Deus, quem como Vós, magnificente,

revestido de majestade e esplendor,

envolvido num manto de luz resplendente?

.

O céu, como um enorme toldo, estendestes,

Vossa morada sobre as águas tem assento,

as nuvens para Vosso carro escolhestes

e caminhais veloz sobre as asas do vento.

.

Para Vossos mensageiros ventos nomeastes,

Vossos ministros são de fogo flamejante,

sobre alicerces firmes a Terra fundastes,

que nunca apresentará sinais de oscilante.

.

Com o manto do oceano a Terra cobristes,

sobre montes e vales as águas pousaram,

à Vossa ameaça, tentando fugir, as vistes,

ao fragor do trovão elas se amedrontaram.

.

Os montes são erguidos e os vales cavados

nos lugares que previamente lhes marcastes,

os seus limites não serão ultrapassados,

porque de cobrir a Terra lhes proibistes.

.

As águas vindas das fontes mudais em rios;

correndo pelos vales, com montes nas margens,

satisfazem a sede aos animais bravios

e garantem a vida aos asnos selvagens.

.

Nas suas margens as aves se fazem ouvir,

por entre a folhagem, com seu variado canto;

sobre os montes a chuva do céu fazeis cair,

as Vossas obras enchem a Terra de encanto.

.

Fazeis crescer a erva, alimento do gado,

e as plantas, de que o homem tira seu proveito;

por elas tira o homem da terra o pão suado

e o vinho, que lhe alegra o coração no peito.

.

Pelo seu óleo pode o seu rosto brilhar,

por elas lhe vem o pão, que nunca faltou,

as árvores se enchem de seiva a circular,

como os cedros do Líbano, que Deus plantou.

.

Seguras, as aves do céu ali se aninham,

é lá que a cegonha a sua habitação faz,

dos altos cumes os cabritos se avizinham

e as rochas são refúgio para o arganaz.

.

Fizestes a lua, para os tempos dividir,

e o sol, que não se esquece de se retirar,

começais a noite com trevas a cair,

os animais da selva saem para vaguear.

.

Os leões rugem em busca da incauta presa,

lembrando a Deus a hora do seu alimento,

o sol desponta e eles levantam a mesa,

recolhendo aos covis quando chega o momento.

.

Sai o homem de sua casa para o seu labor,

para a sua lida até ao entardecer;

quão numerosas são as Tuas obras, Senhor!

Em todas se pode a Tua sabedoria ver.

.

Toda a Terra ostenta as Vossas grandes riquezas!

Eis o mar, grande, largo, medonho, espaçoso,

com inúmeros seres em suas profundezas,

animais de porte pequeno ou volumoso.

.

Sulcam-no as naus e a baleia diariamente,

que formastes para nele a vida gozar;

todos de Vós esperam confiadamente

o seu alimento, quando a hora chegar .

.

No tempo oportuno Vós os deixais saciados

porque lhes dais em abundância o alimento;

se Vos escondeis deles, ficam perturbados

e morrem, se lhes tirais da vida o alento.

.

É assim que Vós ao pó da terra os entregais,

a esse pó de onde um dia foram tirados;

são criados quando o Vosso Espírito enviais;

glória a Vós, Senhor, pelos feitos realizados!

.

Seja o Senhor para sempre glorificado,

rejubile pelas Suas obras o Senhor,

a Terra estremece ante o Seu olhar irado,

toca nos montes e fumegam de pavor.

.

Enquanto viver, eu hei-de ao Senhor cantar,

enquanto existir, o meu Deus eu louvarei,

oxalá o meu poema Lhe possa agradar!

Quanto a mim, com o Senhor eu me alegrarei.

.

Seja a Terra libertada dos pecadores!

Dos malvados não fique vivo um, sequer!

Bendiz, ó minha alma, o Senhor, por Seus favores!

Louva-O e aceita tudo o que Dele vier!

.

Ezequiel Miguel.

Pentecostes ( Act 2, 1-13)

Quando aquele dia do Pentecostes chegou,

estavam todos no mesmo lugar reunidos.

De repente, vindo do céu, um som ressoou,

comparável a ventosos, fortes zumbidos,

que na casa onde estavam se demorou .

.

Viram então umas línguas aparecer,

que, à maneira de fogo se dividindo,

se viram sobre cada um deles descer,

ficando cada um deles, então, sentindo

que o Espírito Santo os fazia renascer.

.

Outras línguas começaram eles a falar,

conforme o Espírito Santo os inspirava,

começando eles nesse dia a pregar,

com o entusiasmo que a todos motivava,

para a Lei de Cristo pelo mundo semear.

.

Ora, era em Jerusalém que residiam

muitos Judeus vindos de todas as nações.

Ao ouvirem o  ruído, que desconheciam,

reuniram-se estupefactas as multidões,

para ouvir em suas línguas o que eles diziam.

.

Cada um os ouvia em sua língua falar

e diziam atónitos e maravilhados:

Não são galileus esses aí a discursar?

Que se passa, pois estamos algo intrigados?

Como os ouve cada um em seu linguajar?

.

Estavam todos em extremo assombrados,

ignorando tudo o que daquilo pensar,

e uns aos outros se questionavam, pasmados:

O que pode tudo isto significar?

Outros os diziam com mosto embriagados .

.

Ezequiel Miguel

SALMO 46(47) – Ergue-se o Senhor ao som da trombeta

Alegrai-vos, ó povos todos, e batei palmas
ao Altíssimo, Senhor, nosso Deus terrível.
De alegria exultem e cantem vossas almas,
pois é Rei da Terra inteira, embora invisível.
.
Ao nosso jugo os povos vizinhos submete,
debaixo dos nossos pés coloca as nações,
a herança escolhida para nós remete,
a glória de Jacob, a merecer ovações.
.
Sobe Deus, o Senhor, por entre aclamações,
ergue-se jubiloso e ao som da trombeta.
Ao Senhor cantai do fundo dos corações
e cada um a louvá-Lo se comprometa.
.
Hinos a Deus cantai, cantai hinos sonoros,
cantai-Lhe com a beleza da fina arte!
Que saia louvor de todos os vossos poros,
de louvar o seu Rei a Terra não se farte!
.
O Senhor reina sobre todo o Universo,
Deus está sentado no Seu trono sagrado,
Cantem-Lhe todos os povos, em prosa ou verso,
exaltem-No e adorem-No os potentados!

.

Ezequiel Miguel

Previous Older Entries