SALMO 68 (69) – Pela vossa grande misericórdia atendei-me, Senhor

ANO A – XII domingo do Tempo Comum

.

Salva-me, ó Deus, porque nestas águas me afogo,

vejo-me num profundo lodo mergulhado,

onde já não tenho pé; por isso Te rogo,

vem em meu auxílio, que estou desesperado!

.

Até ao fundo das águas eu já cheguei

e a corrente por completo me submergiu;

a minha garganta a chamar-Te já sequei,

à Tua espera a luz dos meus olhos já fugiu.

.

Os que me odeiam sem uma válida causa

são muitos, mais que os meus cabelos numerosos,

são demasiados e combatem-me sem pausa,

sem motivo atiram-se a mim, quais cães raivosos.

.

Os meus pecados não Te ficam escondidos,

conheces, ó Deus , todos os meus desvarios,

que por minha causa não sejam confundidos

os que em Ti  esperam  como pelo mar os rios.

.

Afrontas a fio tenho por Ti suportado,

vergonhosa confusão  meu rosto invadiu,

pelos da minha família fui  desterrado

e entre eles nunca tão grande alegria se viu.

.

O zelo da Tua Casa, ó Deus, me devorou,

de insultos contra Ti, meu alimento faço,

se o meu rosto com jejuns se descolorou

e de saco me visto,… chamam-me palhaço!

.

Cochicham ociosos às portas da cidade,

zombam com canções  inspiradas pelo vinho;

quanto a mim, espero, por Tua grande bondade,

que à minha oração dispenses  o Teu carinho.

.

Livra-me do lodo para que não me afunde,

não se feche sobre mim a boca do abismo,

que a onda do rancor e do ódio não me inunde,

pois para dela me livrar me falta heroísmo.

.

Escuta-me, ó Deus, por bondade da Tua graça,

volta para mim o Teu rosto complacente,

não Te escondas do Teu servo, que por Ti passa,

apressa-Te e atende-me, que fico demente!

.

Abeira-Te de mim, Senhor, e vem salvar-me,

Tu conheces minha vergonha e confusão,

vem depressa dos inimigos libertar-me,

daqueles de quem sou vítima de opressão.

.

O insulto foi como se o coração quebrasse,

mas nenhuma compaixão vi aparecer,

não encontrei amigo que me consolasse,

mas fel na comida e vinagre para beber.

.

Que as suas mesas sejam armadilhas fatais,

a abundância, um laço para  amigos feito,

que a clara luz dos seus olhos  não brilhe mais,

fique o seu dorso para sempre colado ao leito.

.

Descarrega sobre eles Tua indignação,

a Tua ira deixe as suas vidas ensombradas,

deixa deserta, fria, a sua habitação,

fiquem por ocupar as suas tendas montadas.

.

Pois eles perseguem os que Tu castigaste,

juntando aos que Tu envias outros  sofrimentos,

com pecado sobre pecado os toleraste,

não merecendo Teu perdão nos maus momentos.

.

Do livro dos vivos sejam eles riscados,

no número dos justos não sejam incluídos,

mas a mim, pobre, sem méritos confirmados,

ajuda-me, pois me conto entre os perseguidos.

.

Com cânticos hei-de o nome de Deus louvar,

com acção de graças O hei-de engrandecer,

o que Ele aprecia mais que um touro Lhe ofertar

e o sangue de um novilho puro recolher.

.

Vejam os humildes e animem-se de alegria,

os que buscam a Deus encham-se de coragem,

ao povo cativo a Sua protecção envia,

os pobres reconforta na sua triste viagem.

.

Céus e Terra surjam em louvor concertados,

também os ares e quanto neles se move,

seres que foram por Deus do nada tirados,

com toda a vida que nos mares se promove.

.

Deus salvará Sião, sendo fiel à Sua aliança,

livres, os cativos a ela voltarão,

os Seus servos a receberão em herança,

os que amam o Seu Nome nela habitarão.

.

Ezequiel Miguel

Salmo 99 (100) – Nós somos o Povo do Senhor

Exultai, povos todos, em honra do Senhor,

servi o Senhor com cânticos de alegria,

vinde até Ele com jubiloso louvor,

cantai-Lhe salmos e hinos dia após dia.

.

Lembrai-vos que Ele é o nosso Deus e Senhor,

Ele nos constituiu ovelhas do Seu rebanho;

nós somos Seus, por ser Ele o nosso Criador,

o Seu povo, cada um Sua ovelha ou anho.

.

Nós somos a Sua Grei, Ele o nosso Pastor,

pelas portas do Seu Templo santo entrai,

penetrai em Seus átrios ao som do louvor,

bendizei-O! O Seu Nome glorificai!

.

O Senhor é infinitamente bondoso,

porque perene é a Sua clemência,

de geração em geração misericordioso,

a Sua fidelidade não tem concorrência.

.

Ezequiel Miguel

Salmo 147 (12-20) – Glorifica, Jerusalém, o teu Senhor

coro01Glorifica, Jerusalém, o teu Senhor,

louva com entusiasmo o teu Deus, ó Sião!

Por tuas portas já não entra medo ou temor,

pois o Senhor te dispensa Sua protecção.

.

Já firmou a paz em todas as tuas fronteiras

e com a flor da farinha já te saciou,

Suas palavras envia à Terra, ligeiras,

e a Sua mensagem até aos homens chegou.

.

A neve, como flocos de lã, faz cair,

como cinza espalha pelo solo a geada,

quais migalhas de pão faz o granizo vir,

com o frio que envia deixa a água gelada.

.

A Sua palavra faz os gelos derreter,

as águas correm quando o vento faz soprar;

a sua palavra a Jacob deu a conhecer

e Seus preceitos a Israel mandou guardar.

.

Não fez assim com nenhuma outra nação,

a nenhum povo manifestou Seus preceitos;

Israel foi o único a receber informação

sobre o que Deus espera dos Seus eleitos.

.

Ezequiel Miguel

Salmo 103 (104) – Senhor, meu Deus, quem como Vós?

Bendiz, ó minha alma, o teu Deus e Senhor!

Senhor, meu Deus, quem como Vós, magnificente,

revestido de majestade e esplendor,

envolvido num manto de luz resplendente?

.

O céu, como um enorme toldo, estendestes,

Vossa morada sobre as águas tem assento,

as nuvens para Vosso carro escolhestes

e caminhais veloz sobre as asas do vento.

.

Para Vossos mensageiros ventos nomeastes,

Vossos ministros são de fogo flamejante,

sobre alicerces firmes a Terra fundastes,

que nunca apresentará sinais de oscilante.

.

Com o manto do oceano a Terra cobristes,

sobre montes e vales as águas pousaram,

à Vossa ameaça, tentando fugir, as vistes,

ao fragor do trovão elas se amedrontaram.

.

Os montes são erguidos e os vales cavados

nos lugares que previamente lhes marcastes,

os seus limites não serão ultrapassados,

porque de cobrir a Terra lhes proibistes.

.

As águas vindas das fontes mudais em rios;

correndo pelos vales, com montes nas margens,

satisfazem a sede aos animais bravios

e garantem a vida aos asnos selvagens.

.

Nas suas margens as aves se fazem ouvir,

por entre a folhagem, com seu variado canto;

sobre os montes a chuva do céu fazeis cair,

as Vossas obras enchem a Terra de encanto.

.

Fazeis crescer a erva, alimento do gado,

e as plantas, de que o homem tira seu proveito;

por elas tira o homem da terra o pão suado

e o vinho, que lhe alegra o coração no peito.

.

Pelo seu óleo pode o seu rosto brilhar,

por elas lhe vem o pão, que nunca faltou,

as árvores se enchem de seiva a circular,

como os cedros do Líbano, que Deus plantou.

.

Seguras, as aves do céu ali se aninham,

é lá que a cegonha a sua habitação faz,

dos altos cumes os cabritos se avizinham

e as rochas são refúgio para o arganaz.

.

Fizestes a lua, para os tempos dividir,

e o sol, que não se esquece de se retirar,

começais a noite com trevas a cair,

os animais da selva saem para vaguear.

.

Os leões rugem em busca da incauta presa,

lembrando a Deus a hora do seu alimento,

o sol desponta e eles levantam a mesa,

recolhendo aos covis quando chega o momento.

.

Sai o homem de sua casa para o seu labor,

para a sua lida até ao entardecer;

quão numerosas são as Tuas obras, Senhor!

Em todas se pode a Tua sabedoria ver.

.

Toda a Terra ostenta as Vossas grandes riquezas!

Eis o mar, grande, largo, medonho, espaçoso,

com inúmeros seres em suas profundezas,

animais de porte pequeno ou volumoso.

.

Sulcam-no as naus e a baleia diariamente,

que formastes para nele a vida gozar;

todos de Vós esperam confiadamente

o seu alimento, quando a hora chegar .

.

No tempo oportuno Vós os deixais saciados

porque lhes dais em abundância o alimento;

se Vos escondeis deles, ficam perturbados

e morrem, se lhes tirais da vida o alento.

.

É assim que Vós ao pó da terra os entregais,

a esse pó de onde um dia foram tirados;

são criados quando o Vosso Espírito enviais;

glória a Vós, Senhor, pelos feitos realizados!

.

Seja o Senhor para sempre glorificado,

rejubile pelas Suas obras o Senhor,

a Terra estremece ante o Seu olhar irado,

toca nos montes e fumegam de pavor.

.

Enquanto viver, eu hei-de ao Senhor cantar,

enquanto existir, o meu Deus eu louvarei,

oxalá o meu poema Lhe possa agradar!

Quanto a mim, com o Senhor eu me alegrarei.

.

Seja a Terra libertada dos pecadores!

Dos malvados não fique vivo um, sequer!

Bendiz, ó minha alma, o Senhor, por Seus favores!

Louva-O e aceita tudo o que Dele vier!

.

Ezequiel Miguel.

SALMO 46(47) – Ergue-se o Senhor ao som da trombeta

Alegrai-vos, ó povos todos, e batei palmas
ao Altíssimo, Senhor, nosso Deus terrível.
De alegria exultem e cantem vossas almas,
pois é Rei da Terra inteira, embora invisível.
.
Ao nosso jugo os povos vizinhos submete,
debaixo dos nossos pés coloca as nações,
a herança escolhida para nós remete,
a glória de Jacob, a merecer ovações.
.
Sobe Deus, o Senhor, por entre aclamações,
ergue-se jubiloso e ao som da trombeta.
Ao Senhor cantai do fundo dos corações
e cada um a louvá-Lo se comprometa.
.
Hinos a Deus cantai, cantai hinos sonoros,
cantai-Lhe com a beleza da fina arte!
Que saia louvor de todos os vossos poros,
de louvar o seu Rei a Terra não se farte!
.
O Senhor reina sobre todo o Universo,
Deus está sentado no Seu trono sagrado,
Cantem-Lhe todos os povos, em prosa ou verso,
exaltem-No e adorem-No os potentados!

.

Ezequiel Miguel

Salmo 32 (33) – Feliz o Povo que o Senhor escolheu para Sua herança / Esperamos, Senhor, na Vossa misericórdia

.

ceu

Vós, que sois justos, vinde o Senhor aclamar!

Vós, rectos,  puros de coração, O exaltai!

Vinde com harpa e lira salmos recitar!

Com arte e alma um cântico novo cantai!

.

A palavra do Senhor é de rectidão,

as Suas obras nascem da Sua fidelidade,

a justiça e o direito são a Sua paixão,

pela terra inteira se vê a Sua bondade.

.

Pela Palavra do Senhor foi o céu criado,

o sopro da Sua boca a beleza lhe doou,

pôs as águas do mar em recinto fechado.

O do Senhor é eterno, como o decretou.

.

Feliz a nação cujo Deus é o Senhor,

o Povo que Ele escolheu para Sua herança!

lá do Céu, Ele contempla e vê com rigor

todos os homens, com olhar que tudo alcança.

.

Do alto trono, onde o Senhor está sentado,

todos os actos do homem pode observar,

o coração do homem foi por ele moldado

e nada do que ele faz escapa ao Seu olhar.

.

Um grande exército pode o rei não salvar,

um herói não se salva por sua valentia,

é pura ilusão só no cavalo confiar,

a sua fogosidade não dá garantia.

.

Os que O temem estão sob o olhar do Senhor,

que das garras da morte liberta as suas almas;

elas, que vivem na esperança do Seu amor,

viverão, no tempo da fome, vidas calmas.

.

Quanto a nós, no Senhor, nosso Deus, esperamos,

é Ele o nosso amparo e a nossa protecção,

confiança em Seu Nome santo depositamos,

Nele exulta e se alegra o nosso coração.

.

Venha, Senhor, sobre nós, a Vossa bondade!

Dentro de nós permaneça em Ti a confiança!

Vê, não nos abandones em nenhuma idade,

pois és Tu que sustentas a nossa esperança!

.

Ezequiel Miguel

Cristo, o Bom Pastor ( Cf. Jo 10,11-18)

Disse-lhes Jesus: Eu sou o Bom Pastor.

O Bom Pastor dá a vida pelas ovelhas.

O mercenário, porém,  não lhes tem amor,

porque elas não vivem  debaixo de suas telhas.

.

Ele, ao ver o lobo…o invade o terror,

foge, deixando as ovelhas em ansiedade,

sem o cuidado e a guarda do seu pastor,

enquanto o lobo se  satisfaz  à vontade.

.

Eu conheço a ovelha que do redil não sai,

porque ela  Me reconhece igualmente,

assim como me conhece  também o Pai,

tal como Eu O conheço  verdadeiramente.

.

Por minhas ovelhas Eu dou a minha vida,

tenho, porém, outras fora deste redil,

que preciso de trazer e lhes dar guarida,

para que elas a minha voz  possam ouvir.

.

Então, a minha voz elas irão ouvir,

e será  um rebanho e um  Pastor somente.

Eu dou minha vida sem ninguém me pedir,

porque serei  Eu que a dou espontaneamente.

.

Se o Pai me favorece com o Seu Amor,

é porque Eu dou a vida para a retomar;

Eu tenho o poder de dela sempre dispor

e também recuperá-la depois de a dar.

.

Ezequiel Miguel

Previous Older Entries