Transfiguração de Jesus no Tabor

(Confira: Lc 9,28-36)

.

TaborPedro, Tiago e João Jesus consigo tomou

e subiu ao monte, a fim de lá rezar.

Enquanto orava, Seu rosto se transformou

e  as vestes emitiam brancura de brilhar.

.

Então, viram dois homens surgir de repente:

eram Moisés e Elias, que com Jesus falavam

sobre a Sua morte na Jerusalém descrente,

naqueles dias que  já dela se aproximavam.

.

Entretanto, os três apóstolos dormiam,

porque um inoportuno sono os venceu.

Quando do sono despertavam, eles viam

os dois homens com quem Jesus apareceu.

.

Quando eles se apressavam a Jesus deixar,

disse Pedro: “ Fiquemos para sempre aqui!

Nós poderemos aqui três tendas montar:

para Elias, para Moisés e para Ti!”

.

Enquanto Pedro assim deste modo falava,

veio uma nuvem, cuja sombra os envolveu,

e eles temeram quando a nuvem os cercava.

Da nuvem uma voz este conselho deu:

.

“Escutai vós este Meu Filho muito amado!”

Jesus ficou só, quando esta voz se ouviu.

Pelos discípulos foi silêncio guardado,

não contando a ninguém o que cada um viu.

.

Ezequiel Miguel

Testemunho de Gloria Polo XVI – O Livro da Vida

Tópicos – Compaixão pelo próximo / falsas boas obras/ caridade interesseira / O deus dinheiro/ O Livro da Vida/ sofrimento da mãe e infidelidade do pai/ a criação das almas

 .

infidelidade“Eu nunca tive amor nem compaixão pelo Próximo, pelos meus irmãos de fora. Eu nunca pensei sequer nos doentes, na sua solidão, nas crianças que não têm mãe, nos órfãos, tantas crianças a sofrer, tanto sofrimento…Eu poderia dizer: “Senhor, concede-me a graça de ir lá acompanhá-los na sua dor”,…mas não!

Nada! Jamais o meu coração de pedra se lembrou do sofrimento dos outros. O mais terrível era que eu jamais fiz algo por amor ao próximo!…Por exemplo, eu paguei as contas no supermercado a muita gente quando não podiam pagar, pessoas necessitadas, mas não dava por amor! Eu tinha dinheiro e não me custava nada. Eu dava porque era muito agradável que toda a gente visse o meu gesto e que dissessem que eu era boa, que eu era uma santa! E como me sabia bem manipular as pessoas em necessidade! Eu não dava nada grátis! Então, eu dizia-lhes: “Eu dou-lhe isto, mas, em troca, faça-me um favor e vá substituir-me no colégio dos meus filhos, nas reuniões, porque eu não tenho tempo, ou leve-me estas compras ao carro, ou faça-me isto ou aquilo…E assim, eu a todos manipulava para pedir algum favor em troca…Além disso, adorava que andasse um monte de pessoas atrás de mim, a falar da boa e generosa, e até santa…que eu era, porque havia pessoas que até diziam isso e sabia-me bem!…

Jesus fez-me esse exame dos 10 Mandamentos e eu vi como da cobiça saíam todos os meus males. Esse desejo eu o tinha, porque pensava que seria feliz se tivesse muito dinheiro. Fiquei obcecada pelo dinheiro, muito dinheiro! Pena foi que, quando tive muito dinheiro, sentia-me só, vazia, amargurada, frustrada. Essa cobiça, essa ganância do dinheiro foi o caminho que me levou, pela mão do maligno, a extraviar-me e a soltar-me da mão do Senhor, que me disse: “É que tu tinhas um deus e esse deus era o dinheiro e por ele te condenaste! Por ele, afundaste-te no abismo e afastaste-te do teu Senhor”!

Quando me diz “deus dinheiro”…Nós, sim, tínhamos chegado a ter muito dinheiro, mas agora estávamos quebrados, muitíssimo endividados e tinha-se acabado o dinheiro. Eu grito: “Mas qual dinheiro?! O que eu deixei na Terra foram muitas dívidas!…E assim, no meu exame dos 10 Mandamentos eu não passei em nada! Foi terrível!!! Que espanto! Vivi um verdadeiro caos! Mas como?! Eu?! Eu nunca tinha assassinado ninguém! Não fazia mal a ninguém! Isso era o que eu pensava, mas, na verdade, eu tinha morto tanta gente!

Até aqui falei dos 10 Mandamentos, porque se me abriu o “LIVRO DA VIDA”. Ai!… Que beleza!…Lá, vemos a nossa vida desde o momento em que fomos concebidos.”

 .

O Livro da Vida

Depois dos 10 Mandamentos, o Senhor mostrou-me o Livro da Vida. Eu gostaria de ter palavras para descrevê-lo. Que beleza! Vemos toda a nossa vida, os nossos actos, as consequências desses actos, bons ou maus, em nós e nos outros. Os nossos sentimentos e pensamentos nos outros. Tudo como num filme. Começa no momento da fecundação, vemos a nossa vida desde esse momento e, desde aí, vamos, pela mão de Deus, ver a nossa vida. No momento da nossa fecundação houve uma faísca de luz divina, uma explosão belíssima, e formou-se uma alma, que é branca, mas não como o branco que conhecemos. Digo branco, porque é o que mais se parece, mas é tão lindo que é impossível de descrever, com palavras, a beleza, o brilho,…cheia de luz, formosa, radiante e cheia do Amor de Deus. Um Amor de Deus impressionante! Não sei se já repararam nos bebés, que, muitas vezes, riem-se sós e emitindo aqueles sons e balbucios….Eles estão falando com Deus. Sim, porque eles estão submergidos no Espírito Santo. Nós também estamos, a diferença é que eles, na sua inocência, sabem desfrutar de Deus e da Sua presença.

Vocês não imaginam que coisa linda foi ver o momento em que Deus me criou, no ventre da minha mãe. A minha alma, levada pela mão de Deus Pai! Encontro um Deus Pai tão formoso, tão maravilhoso, tão terno, tão meigo e tão carinhoso que cuida de mim 24 horas por dia. Ele amou-me, protegeu-me e sempre me procurou quando me afastava e com infinita paciência e eu que só via castigo!… Ele era mais que somente Amor, porque Ele olha, não a carne, mas sim a alma e olhava como eu me ia afastando da salvação.

.…A minha mãe tinha 7 anos de casada e ainda não tinha filhos. Mas nesse momento estava ela muito perturbada, pela vida de infidelidade do meu pai. Quando viu que estava grávida (de mim), ficou muito preocupada e muito angustiada. Chorava, muito aflita. Isso gerou em mim uma angústia tal, que me marcou interiormente de tal forma, que eu, pela vida fora, nunca me senti amada pela minha mãe. Mas ela sempre foi muito carinhosa e muito bondosa para comigo, …mas eu dizia e insistia que ela não me amava e vivi sempre com esse complexo. Para isso, só os sacramentos são graças de Deus que nos curam. Quando me baptizaram, vocês devem ver a festa que houve no Céu! É um bebezinho marcado na fronte (um dia vocês verão), é a marca dos folhos (adoptivos) de Deus. É um fogo! É o fogo da pertença a Jesus Cristo. Mas vejo, no Livro da Vida, como, desde pequenina comecei a encher-me das consequências do pecado do meu pai, no matrimónio, dos pecados que comecei a conhecer; como as mentiras dele, as bebedeiras, a infidelidade e o sofrimento da minha mãe. Tudo isso me marcou e gerou em mim mau comportamento, mãos padrões de conduta e padrões emocionais que iriam marcar-me e expressar-se ao longo de toda a minha vida”.

FONTE: Gloria Polo, Estuvo en las puertas del cielo y del infierno”, tradução de Maria José Moniz e Padre Macedo SCJ (Da ilusão à verdade), edição da Cidade do Imaculado Coração de Maria, Apt 86, 2496-908, Fátima

 .

Comentário, por Ezequiel Miguel:

1 . Infidelidades conjugais – Glória Polo refere-se, com frequência, às infidelidades conjugais por parte do seu pai e aos sofrimentos que ele causou à sua mãe, que, poderemos supor, andaria sempre triste e amargurada, mas oferecendo os seus sofrimentos a Deus pela conversão do seu marido, o que, no final, conseguiu, 7 anos antes de ele morrer. Gloria Polo acaba por dizer que viu o seu pai no Purgatório e que chorava… É que no Purgatório sofre-se para além do que possamos imaginar, embora seja um sofrimento purificador, à semelhança do oiro, que tem de ser derretido no fogo até ficar puro…

Foi Deus quem instituiu o casamento entre o primeiro homem e a primeira mulher, para ser sempre assim, em moldes definitivos, definindo-lhes o principal dever como casal abençoado por Deus: “Crescei e multiplica-vos”, o que significa que Deus entregou a criação de novos seres humanos a esta instituição, que Cristo elevou à dignidade de Sacramento, com o nome de Matrimónio (em língua portuguesa). Os casais que casem só pelo Civil estão sujeitos às mesmas obrigações impostas pelo Matrimónio: Um homem e uma mulher unidos por promessa de vínculo permanente e de absoluta fidelidade conjugal. Como Sacramento, é algo sagrado, com um vínculo também permanente, indissolúvel, até um dos cônjuges morrer. Pode, no entanto, haver alguma cláusula que, após investigação, torne esse Matrimónio inválido, nulo, sem efeito, após declaração, nesse sentido, por parte de um tribunal eclesiástico da Igreja Católica. Essas cláusulas estão registadas no Código de Direito Canónico.

Concluindo: Qualquer união sexual que não esteja legalizada por um contrato nupcial entre um homem e uma mulher (religioso ou não), com vínculo permanente e indissolúvel, é pecaminoso, trazendo graves consequências para a salvação das almas. Por isso, casamentos homossexuais são actos contra a natureza, catalogados, pelo Catecismo da Igreja Católica, nos “pecados que bradam aos Céus”, isto é, pecados de sodomia, que apelam à ira divina por destino trágico, tal como aquele que foi dado a Sodoma, Gomorra e outras três cidades, no tempo de Abraão e Lot. Por isso, nenhum católico pode/deve celebrar, defender, apoiar ou assistir, como convidado, a semelhantes uniões, mesmo que sejam de familiares.

2 . A criação das almas – Pelo que Gloria Polo conta, a alma é a partícula de Deus, a faísca luminosa que se desprende de Deus e voa até entrar no embrião no exacto momento em que a célula masculina se une à feminina. É algo repentino, não fruto de um processo, mas um acto puro da vontade divina, em Cujo pensamento a alma já teria o seu destino marcado: desprender-se de Deus e unir-se a um determinado corpo, vivendo nele durante esta vida, separando-se após a morte e voltando a unir-se a ele na Ressurreição da Carne, no Juízo Final, para um destino eterno no Paraíso ou no Inferno. São dogmas de Fé, por isso, é obrigatório, para os católicos, acreditar que é assim, sem dúvidas, sem contestação, sem distorção, sem branqueamentos. Sendo assim, a alma já é recebida no ventre materno e somente se separará do corpo após a morte, para ser julgada e receber a sorte que merece pelas obras que tiver praticado através do corpo.

Por altura dos plebiscitos sobre o aborto ou sobre as leias abortivas, é comum ouvir dizer, a quem não acredita nestas coisas, incluindo médicos, cientistas, biólogos, mulheres,…: “Aquilo não é nada”! O facto, porém, é que Aquilo, nos planos de Deus, já é tudo! Cada um de nós já foi tudo no exacto momento da fecundação, acredite-se ou não! É por isso que a Igreja considera todo o aborto um crime horrendo, um assassínio a sangue frio, de um inocente, o maior dos crimes, segundo Teresa de Calcutá, e que traz graves consequências para o mundo.

Com ter sempre presentes estas realidades só teremos a ganhar! Se as ignorarmos, combatermos, negarmos, distorcermos, branquearmos, mascararmos,…pode ser-nos fatal. Cristo fundou a Sua Igreja (A Igreja Católica) para deixar os meios necessários à salvação das almas, pois elas, tendo vindo de Deus, Deus quere-as de volta, tão brancas como no momento inicial da sua criação ou ainda mais, se tivermos em conta que foi baptizada, com o pecado original apagado.

3 . O LIVRO DA VIDA –

Do Apocalipse:

  1. Vi também todos os mortos, grandes e pequenos. Estavam diante do trono; e foram abertos uns livros. Foi aberto também um outro livro, que é o livro dos vivos. Os mortos foram julgados segundo aquilo que estava escrito nos livros, segundo as suas obras. …E todos os que não foram encontrados escritos no livro dos vivos foram lançados no lago de fogo” ( Ap 20, 12-15).

2 . …E adoraram-na ( a Besta) todos os habitantes da Terra, aqueles cujos nomes não estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro, que foi imolado” (Ap 13, 7-8).

3 . …E vão espantar-se os habitantes da Terra, aqueles cujos nomes não estão escritos no Livro da Vida…( Ap 17, 8).

4 . No entanto, tens em Sardes algumas pessoas que não mancharam as suas vestes; esses caminharão comigo, vestidos de branco, pois são dignos disso. Assim, o que vencer andará vestido com vestes brancas e não apagarei o seu nome do Livro da Vida, mas o darei a conhecer diante de meu Pai e dos seus anjos( Ap 3, 4-5).

5 . Exorto Evódia e exorto Síntique a terem o mesmo pensamento no Senhor. Sim, e a ti, fiel Sízido, peço-te que as acolhas; são pessoas que, em conjunto, lutaram comigo pelo Evangelho, juntamente com Clemente e os meus restantes colaboradores, cujos nomes estão no Livro da Vida ( Filipenses 4, 2-3).

Sabemos que a nossa vida é um exercício de economia, em que o Livro tem colunas para o Deve e para o Haver, para o Saldo positivo e para o Saldo negativo. As nossa obras são postas nos pratos da balança em que pode acontecer igualdade no peso, ir abaixo com as boas obras ( mais pesadas) e subir com as más, sem peso para a salvação. Ficámos a saber que cada um de nós tem um “Livro da Vida”, onde tudo é escrito: boas obras, más obras, intenções, pensamentos, pecados, palavras, virtudes, defeitos, paixões, etc.

Já tenho ouvido dizer que não devemos preocupar-nos com as actualizações do nosso Livro da Vida! É que a escrita é demasiado complicada para nos preocuparmos com ela, bastando saber que Deus se encarrega disso e que no fim saberemos qual a diferença entre o Deve e o Haver, sem falhas, sem batotas,…mas com verdade incontestável. Seria bom que Deus nos desse a conhecer o estado diário da nossa economia, mas, felizmente ou infelizmente, só no fim é que somos informados, quando já nada podemos fazer para remediar o que for de remediar.

Quanto a remediar, temos de entender como funciona o Haver e o Deve, pois somos nós que vamos fornecendo os dados ao nosso divino Contabilista, que Ele lança no nosso Livro de modo imediato e automático. Funciona assim:

Os dados não têm todos o mesmo peso e o mesmo valor e isto aplica-se tanto aos positivos como aos negativos. Um princípio em que tudo se baseia é este: Se a pessoa está na graça de Deus (=sem pecado grave), tudo ou quase tudo tem valor positivo, contribuindo para a soma do Haver. Se a alma está em pecado grave (pecado mortal), os dados são lançados no Deve, ficando o saldo em totalmente Negativo (= Zero), mesmo que faça obras boas, pois vive fora do Amor a Deus, longe, como o Filho pródigo, da Casa Paterna, e nada lhe corre bem.

Para quem está na graça de Deus, portanto, sem pecado grave, as faltas leves e os pecados veniais vão sendo abatidos ao DEVE com boas obras: esmola, oração, sacrifícios, obras de caridade, Confissões, Missas, Comunhões, oferta do sofrimento em penitência e expiação.

Havendo pecado grave (= mortal), é preciso fazer uma boa Confissão, em que tudo o que for confessado será apagado, deixando a alma limpa e reconquistando-se o que se tinha perdido no somatório do HAVER. A alma em pecado grave tem o DEVE no máximo, deixando o HAVER no zero. Recuperando a graça, por uma boa Confissão, recupera-se todo o HAVER perdido. Mas, neste sobe e desce da balança, só Deus sabe exactamente como sobe e como desce. Para efeitos de condenação, é indiferente que se tenham muitos pecados mortais ou somente um, mesmo que seja de pensamento, de intenção. Foi este o tipo de pecado dos anjos que viraram demónios. Também é assim em alguns códigos penais terrenos, em que se apanha o máximo de 25 anos de prisão por um assassínio ou por mais, em cúmulo jurídico.

Dos textos do Apocalipse, acima referidos, parece deduzir-se que o “Livro da Vida do Cordeiro” contém os nomes daqueles que se salvarão. Mas cada alma tem também o seu “ Livro da Vida”, onde constam todas as suas obras. Lembro que Jesus dizia aos Apóstolos que os seus nomes já estavam escritos nos Céus, isto é, no Livro da Vida do Cordeiro.

Artigos relacionados:

. Testemunho de Gloria Polo – I

. Testemunho de Gloria Polo – II

. Testemunho de Gloria Polo –  III

. Testemunho de Gloria Polo – IV

. Testemunho de Gloria Polo – V

. Testemunho de Gloria Polo – VI

. Testemunho de Glória Polo – VII

. Testemunho de Gloria Polo – VIII

. Testemunho de Gloria Polo IX

. Testemunho de Glória Polo X

. Testemunho de Gloria Polo XI

. Testemunho de Glória Polo – XII

. Testemunho de Gloria Polo – XIV

. Testemunho de Gloria Polo – XV

. Perdoai os pecados

. Festas no Céu?

. A salvação a todo o custo

.Comunhões mal feitas

. Eu, pecador, me confesso

Salmo 118 (119 )- Ditoso o que anda na Lei do Senhor

Felizes os que caminham na rectidão

e vivem segundo os preceitos do Senhor!

Felizes os que O procuram de coração,

e observam todos os preceitos com rigor!

.

Felizes os que não praticam a iniquidade

e não se afastam dos  Seus caminhos!

Promulgaste os Teus preceitos com autoridade,

para serem todos cumpridos inteirinhos.

.

Oxalá  meus passos vão por caminhos rectos!

Então, eu não terei de me envergonhar

no fiel cumprimento dos Teus justos decretos,

se os Teus mandamentos cada dia observar.

.

Com um coração recto Te louvarei,

pelos Teus justos juízos instruído.

Os Teus sábios estatutos eu observarei,

não me deixes do Teu auxílio excluído!

.

Como é que um jovem mantém puro o seu caminho?

Somente praticando os Teus ensinamentos.

Eu procuro-Te para não caminhar sozinho,

não me deixes afastar dos Teus mandamentos!

.

Conservei as Tuas promessas no meu coração,

para contra Ti todo o pecado evitar.

A Ti, meus Deus e Senhor, a glória e a bênção,

digna-Te os Teus estatutos me ensinar!

.

Com meus lábios sinto prazer em difundir

os decretos pela  Tua boca pronunciados.

Alegro-me mais em as Tuas ordens seguir

do que em possuir bens e riquezas amontoados.

.

Em todos os Teus preceitos meditarei,

e os Teus caminhos irei ter em atenção!

Alegria em Tuas leis sempre encontrarei

e as Tuas palavras vou gravar no coração!

.

Faz o bem ao Teu servo e dá-lhe longa vida,

para que as  Tuas palavras possa cumprir!

Abre os meus olhos e observarei de seguida

as maravilhas que da Tua Lei vão surgir!

.

Não passo nesta terra de um pobre estrangeiro,

não queiras esconder de mim  Teus mandamentos!

Eu me consumo, sem cessar,  o dia inteiro,

por conhecer  Teus  sábios e justos intentos.

.

Aos soberbos envias a Tua repreensão,

amaldiçoas quem se afasta dos mandamentos.

Livra-me dos insultos e linguajar vão,

pois sigo a Tua Lei, apesar dos sofrimentos!

.

Que os príncipes forcem contra mim a união!

É nas Tuas leis que o Teu servo meditará!

Os Teus preceitos deliciam o coração,

pela Tua Lei minha vida se orientará.

.

A minha alma encontra-se por terra, prostrada.

Reanima-me, que em Tua palavra confiei!

Expus-Te as minhas vias, resposta me foi dada.

Ensina-me a viver de acordo com  Tua Lei!

.

Ilumina-me o caminho dos Teus preceitos,

para em Tuas maravilhas poder meditar!

As minhas lágrimas abrem sulcos direitos.

Segundo a Tua palavra, vem me consolar!

.

Afasta-me do vil caminho da mentira!

Concede-me que sempre viva na Tua lei!

Do caminho da Verdade ninguém me tira,

porque mais que tudo os Teus decretos amei.

.

Apeguei-me aos Teus excelentes mandamentos,

não permitas que me sinta envergonhado!

Corro pelos caminhos do pecado isentos,

pois o  meu coração  foi por Ti dilatado.

.

Indica-me o caminho dos Teus estatutos

e eu os cumprirei, nunca lhes dizendo “não!”

Quero entendê-los e recolher os seus frutos,

obedecendo-lhes de todo o coração.

.

Pela via dos Teus mandamentos me conduz,

porque neles acho alimento delicioso!

Apega-me à Tua Lei, pois ela me seduz,

e não à avareza  ou fim proveitoso!

.

Desvia os meus olhos de tudo o que é vaidade!

Faz que nos  Teus caminhos eu encontre a vida!

Confirma aos Teus servos a Tua fidelidade,

aos que seguem os Teus decretos prometida!

.

Afasta de mim os insultos que receio,

pois são agradáveis, suaves, os teus preceitos!

Observa o amor que aos Teus decretos me veio!

Por eles alinharei a minha vida e feitos.

.

Derrama sobre mim, Senhor, a Tua bondade!

Segundo as Tuas promessas, dá-me a salvação!

Darei, então, resposta aos que usam de maldade,

pois confio na Tua palavra ante o insulto vão!

.

Semeie a  minha boca a palavra da Verdade,

pois eu pus minha confiança em Teus mandamentos!

Das Tuas sentenças retiro a felicidade,

serei fiel à Tua lei nos bons e maus momentos.

.

Em minha mente procuro ter as Tuas leis,

por isso, num largo caminho vou andar!

Ousarei falar dos Teus preceitos aos reis,

sem que ninguém me possa disso envergonhar.

.

Retiro sumo prazer dos Teus mandamentos,

por eles  me apaixonei obcecadamente.

Levanto as  minhas  mãos a  esses Teus portentos,

neles meditarei noite e dia diariamente.

.

Lembra-te: Fizeste ao teu servo uma promessa

e eu confiadamente pus nela a  minha esperança;

minha consolação na miséria é essa:

A  Tua palavra me dará vida e confiança.

.

Os soberbos troçam de mim a toda a hora,

contudo, não me afasto  da Tua lei de amor.

Recordo-me dos teus mandamentos de outrora,

neles encontro consolação, ó Senhor!

.

À vista dos ímpios que abandonam a Lei,

não me é possível conter minha indignação.

Tuas leis são cânticos que sempre cantarei

nesta Terra da minha peregrinação.

.

Pela noite vem o Teu nome à minha mente

e os Teus preceitos ocupam meu pensamento.

Então, neles penso e medito longamente,

para que possa  cumpri-los sem desalento.

.

Senhor, eu disse:” Cabe-me em sorte esta herança:

Pôr em prática diária as ordens que escolheste.

Aplacar a Tua face é a minha esperança.

Tem piedade de mim, tal como prometeste!”

.

Ponderei a minha maneira de viver,

converti meus passos aos Teus ensinamentos,

apressei-me sem demora em me envolver

na guarda rigorosa dos teus mandamentos.

.

Com seus laços, os ímpios me querem cercar,

mas tal não me fez esquecer Teus decretos.

À meia noite levanto-me para Te louvar,

por causa dos Teus estatutos, justos, rectos.

.

Associo-me aos que vivem no Teu Temor

e observam as Tuas normas sem contra-razões;

a terra inteira manifesta o Teu amor,

ensina-me a praticar as Tuas instruções!

.

Trataste o Teu servo com suma deferência,

segundo a Tua palavra, uma vez pronunciada.

Dá-me bom senso, saber e  inteligência,

pois a minha alma vive nas Tuas leis confiada!

.

Eu pequei, antes de me teres humilhado,

mas agora cumpro a palavra que dizeis.

Tu és bom, misericordioso  ante o pecado;

ensina-me  a caminhar segundo as Tuas leis!

.

Os soberbos agem contra mim, fraudulentos,

mas eu cumpro Tuas leis de todo o coração.

Seus corações são espessos e gordurentos,

mas em Tua lei tenho prazer, satisfação.

.

Foi bom para mim o castigo que aplicaste,

pois, assim, aprendi a amar os Teus decreto.

Da Tua boca saiu a lei que promulgaste,

que prezo mais do que o ouro e a  prata concretos.

.

Em silêncio Tuas mãos me criaram e firmaram,

dá-me senso para entender  Teus mandamentos!

Vejam-me com alegria os que o Temor adoptaram!

Na Tua lei estão da minha esperança os fundamentos.

.

As Tuas sentenças, Senhor, são incontestáveis,

foi para meu proveito que um dia me punist!

Teu amor e bondade são-me consoláveis,

segundo a  Tua promessa, que me garantiste.

.

Com a Tua misericórdia  eu viverei,

pois em Tuas leis está o meu contentamento;

porque me provocam os soberbos…não sei,

eu medito nas Tuas leis com arrebatamento.

.

Una-se a mim quem com Temor Te venerar

e quem de acordo com Teus preceitos viver!

Não vá meu coração em Tuas leis fraquejar

e não vá eu essa vergonha conhecer!

 

A minha alma espera na Tua salvação:

é na Tua palavra que eu confio plenamente,

os meus olhos suspiram e atentos estão:

quando é que virás consolar-me, finalmente?

.

Estou como um odre ante o fumo, a asfixiar,

mas Teus preceitos por todo o lado me seguem.

Quantos dias poderá Teu servo ainda contar?

Quando condenarás os que me perseguem?

.

Os orgulhosos que recusam a Tua Lei

já abriram covas para me enterrarem.

Que Teus preceitos são verdadeiros, já  sei,

ajuda-me contra aqueles que me atraiçoarem!

.

Pouco faltou para porem fim à minha idade,

mas os Teus preceitos eu não abandonei.

Conserva-me ainda a vida, por Tua bondade,

e as ordens da Tua boca eu conservarei!

.

A Tua palavra permanece eternamente

imutável; como  os céus, para sempre dura.

A tua fidelidade é também permanente,

como a terra que formaste e também perdura.

.

Tudo perdura até hoje por Tua vontade

e as coisas apenas por Tua vontade o são.

Se na Tua lei não estivesse a felicidade,

eu já teria perecido em minha aflição.

.

Os Teus justos decretos nunca esquecerei,

porque a vida me tens neles alimentado.

Sê  o meu auxílio, pois Teu sempre serei,

e  em cumprir a Tua Lei sempre estive empenhado!

.

Os pecadores buscam minha perdição,

enquanto penso na  lei por Ti promulgada;

nas coisas perfeitas acho limitação,

mas a Tua Lei é de grandeza ilimitada.

.

Quanto apreço eu tenho, Senhor, pela tua Lei,

a ocupar minha mente em todos os momentos,

mais sábio que meus inimigos me tornei,

porque ante meus olhos tenho os Teus mandamentos.

.

Do mau caminho os meus pés tenho desviado,

a fim de os Teus mandamentos sempre guardar,

da Tua Lei não me tenho mantido afastado,

porque és Tu quem aceito para me ensinar.

.

Quão doces são Tuas palavras ao paladar,

mais doces que o mel que dos favos se retira,

Tua Lei fez a minha inteligência aumentar,

por isso, detesto o caminho da mentira.

.

A Tua palavra é farol para meus passos

e luzeiro para os meus caminhos precisos,

estou decidido a evitar do mal os laços

e a guardar integrais os Teus justos juízos.

.

Estou, Senhor, em grande aflição, humilhado.

Segundo a Tua palavra, deixa-me viver!

Aceita o louvor da minha boca agradado

e os Teus rectos juízos me dá  a conhecer!

.

Arrisco a minha vida em tudo o que faço,

mas nunca me esqueço de observar a Tua Lei.

Embora os pecadores me armem um laço,

dos Teus preceitos eu  nunca me apartarei.

.

As Tuas ordens são herança de testamento,

elas, que  ao meu coração trazem alegria.

Cumprirei tudo o que seja Teu mandamento,

para todo o sempre, e disso nada me desvia!

.

Detesto aqueles de coração dividido,

mas eu nutro grande afeição pela Tua Lei.

Tu és meu escudo e refúgio, não duvido,

minha esperança em Tua palavra porei.

.

Convosco, ó ímpios, nenhuma parte terei,

os mandamentos do meu Deus quero observar!

Por Tua promessa sustenta-me e viverei!

A vergonha não vá minha esperança anular!

.

Vem em meu auxílio, dá-me a Tua protecção

e dos Teus decretos ninguém me afastará!

Tu desprezas quem deles desvia a atenção,

porque em seus pensamentos verdade não há.

.

Todos os ímpios…como escória os consideras,

por isso, eu amo todos os Teus mandamentos.

Ante o temor de Ti estremeço deveras,

o meu respeito assenta em sérios fundamentos.

.

Justiça e direito pratiquei com fervor,

por isso, não me abandones aos que me oprimem,

sê a  minha garantia e o meu fiador,

evitando assim que os soberbos me dominem.

.

Meus olhos desfalecem, tem de mim piedade,

sê fiel ao cumprimento do que prometeste,

lida com Teu servo segundo a Tua bondade

e dá-lhe a conhecer a Lei que estabeleceste.

.

Pelos Teus mandamentos eu me apaixonei

e mais que  ao  ouro fino lhes dou o valor ,

por isso, na minha vida as tuas leis plantei

e aos caminhos da mentira não tenho amor.

.

Os Teus preceitos são causa de admiração,

por isso, da sua prática adquiri a ciência,

a Tua palavra é luz para  o coração

e para os simples é fonte de inteligência.

.

Abri a boca para a encher de ar aspirado,

porque pelos Teus mandamentos eu anseio,

tem piedade, mantém-Te para mim voltado,

pois o Teu nome tenho gravado em meu seio.

.

Segundo a Tua promessa, firma os meus passos

e que nenhuma iniquidade me domine,

livra-me do homem violento e dos seus laços!

Que, amando a Tua lei, nenhum mal me contamine!

.

Que brilhe sobre mim a Tua face serena,

mantém a Tua Lei na minha mente gravada,

dos meus olhos escorrem  lágrimas de pena,

porque a Tua lei já deixou de ser observada.

.

Justiça e rectidão são atributos Teus,

Teus juízos são igualmente justos e rectos,

em Ti está toda  a Verdade, porque és Deus,

e na justiça estabeleceste os Teus decretos.

.

Este meu zelo me devora e  consome,

ao ver que a Tua palavra  jaz no esquecimento,

a Tua palavra  santíssima  mata a fome,

por isso, eu me deleito no seu cumprimento.

.

Sou pequeno, de pouca importância, desprezível,

mas não quero desprender-me dos Teus preceitos,

a Tua justiça é eterna, infalível,

e os Teus mandamentos são firmes e perfeitos.

.

Tribulação e angústia sobre mim tombaram,

mas com Teus mandamentos me deliciarei,

as Tuas ordens pela justiça se ordenaram.

Instruí-me em seu cumprimento e viverei.

.

De todo o coração clamo: Ouve-me, Senhor!

Os Teus mandamentos me propus observar.

Atende-me, salva-me, ouve o meu clamor,

porque das Tuas ordens não me quero afastar!

.

Imploro o Teu auxílio antes da aurora

e em Tua palavra achei motivo para confiar.

Às vigílias nocturnas antecipo a hora,

para de noite em Tuas promessas  meditar.

.

Segundo a Tua bondade, ouve os meus clamores,

conforme os Teus desígnios concede-me a vida!

Andam perto os meus iníquos perseguidores,

que bem longe estão da Tua lei, por esquecida.

.

Tu andas por perto, em minha vizinhança,

Teus mandamentos são firmados na Verdade,

de há muito sei que as Tuas ordens são de confiança

e foram decretadas para a eternidade.

.

Resgata-me, olha para a minha aflição,

porque da Tua lei eu não me tenho esquecido!

Defende-me, põe-me a salvo desta opressão,

dá-me a vida, conforme por ti prometido!

.

Longe estão os pecadores da salvação,

porque os Teus estatutos não lhes são precisos;

são grandes a Tua misericórdia e perdão,

restitui-me a vida, segundo os teus juízos!

.

São muitos os que me movem perseguição,

mas eu não ponho de lado os Teus mandamentos;

vendo os pecadores, entro em desolação,

porque eles a Tua promessa lançam aos ventos.

.

Vê como amo os Teus preceitos em cada instante,

dá-me a vida, como é próprio da Tua bondade,

Tua palavra se apoia na Verdade constante,

Tua justa sentença  vale pela eternidade.

.

Só ante as Tuas palavras eu sinto temor,

mas não temo os perseguidores poderosos,

a Tua palavra me alegra e  desperta amor,

a valer mais que quaisquer despojos valiosos.

.

Abomino a falsidade dos pecadores,

porém, eu amo os Teus decretos, sem lamentos,

sete vezes ao dia eu canto os teus louvores

por Teus justos, santos e sábios mandamentos.

.

De muita paz gozam os que amam a Tua Lei,

vivem sem que nenhum tropeço os faça cair;

de Ti, Senhor, a salvação sempre esperei

e as Tuas ordens sempre fiz questão de cumprir.

.

Eu pratico todos os Teus ensinamentos

e a eles consagro a minha grande paixão,

observo Teus avisos e Teus mandamentos,

porque  meus passos se movem sob a Tua visão.

.

Chegue aos Teus ouvidos o meu brado, Senhor!

Esclarece, ilumina o meu entendimento!

Chegue a Ti a minha súplica, o meu clamor,

liberta-me, segundo o Teu prometimento!

.

Os meus lábios se abrirão para Te louvar

quando me tiveres na Tua Lei instruído.

Possa a minha língua a Tua palavra cantar,

porque é justo o preceito por Ti  instituído.

.

Venha sem demora socorrer-me a Tua mão,

porque eu a tudo preferi os Teus preceitos!

Eu suspiro, Senhor, pela Tua salvação,

meu prazer jaz em Teus estatutos perfeitos!

.

Viva a minha alma para cantar Teus louvores

e venham os Teus decretos em meu auxílio!

Vem ao meu encontro, atenua as minhas dores,

porque ando como ovelha errante no exílio.

.

Ezequiel Miguel

O pecado do Rei Salomão

(Cf. 1 Reis 11, 1-13)

.

king-solomon-babyDados respeitantes a Salomão:

. Filho do Rei David e de Betsabé, ex-mulher do General Osias, mandado matar pelo rei.

. Nasceu em Jerusalém  em…?

. Faleceu em 926 (A.C)

. Reinou de 966 a 926  (932 ?) antes de Cristo

. Reinou 40 anos sobre Jerusalém

. Casou com a rainha de Sabá, filha do Faraó

. Mandou construir o 1º Templo de Jerusalém

. São-lhe atribuídos os seguintes livros da Bíblia: Alguns salmos, Eclesiastes, Cânticos, Provérbios, Sabedoria

. O seu reinado primou por riqueza, paz, poder, pompa, construções grandiosas,  prestígio, sabedoria, glória, …

. Não foi fiel ao mandato de Deus, que lhe impôs a  rigorosa proibição de se unir a mulheres pagãs, chegando mesmo a mandar construir templos a deuses pagãos.

. Em consequência do seu pecado, perdeu a sabedoria com que Deus o dotara e granjeou inimigos políticos e familiares, tendo o seu Reino, após a sua morte, sido dividido em dois: Israel a Norte, com a capital em Samaria, e Judá, a sul, com a capital em Jerusalém. Foi no reino de Judá que Jesus Cristo nasceu (em Belém de Judá).

Salomão como figura bíblica:

Salomão foi /é também uma figura bíblica de que ainda hoje se fala e se falará, porque foi contemplado com carismas concedidos a poucos  ou nenhuns homens. A sua riqueza, o seu esplendor, a sua fama, a sua sabedoria…chegaram até aos confins da Terra, com a garantia de que nunca existira antes um rei como ele e nunca  viria a existir depois dele,  segundo a promessa divina.

A sua riqueza, esplendor e magnificência foram traduzidos em ouro,  palácios,  construção do grandioso Templo de Jerusalém, mais tarde destruído e reconstruído por Herodes, o Grande, do qual resta  hoje o muro das lamentações a lembrar o prestígio antigo e de que frequentemente se ouve falar nos Media.

Quanto à sabedoria, também ainda se fala hoje da  proverbial Sabedoria de Salomão, visível na administração da justiça e nas “sentenças de Salomão”, catalogadas no Livro dos Provérbios, no Livro da Sabedoria e no Eclesiastes.

Mas todos estes carismas com que foi brindado não o impediram, à semelhança de seu pai, o Rei David, de também ter entrado pela via do pecado e do desrespeito pelas Leis de Deus. Assim, se ficou famoso por bons motivos, também ficou por maus motivos, por não ter sabido aplicar em si a sabedoria com que Deus o dotara.

O pecado de Salomão

Eis o texto bíblico que o descreve, em 1 Reis, 11,1-12:

“Além da filha do Faraó, o rei Salomão amou muitas mulheres estrangeiras: moabitas, amonitas, edomitas, sidónias e heteias, pertencentes às nações das quais Yahweh dissera aos filhos de Israel: “Vós não entrareis em contacto com eles e eles não entrarão em contacto convosco, pois eles desviarão os vossos corações para os seus deuses”!

Mas Salomão ligou-se a elas por amor; teve setecentas mulheres princesas e trezentas concubinas. Quando ficou velho, as suas mulheres desviaram o seu coração para outros deuses e o seu coração não foi mais todo de Yahweh, seu Deus, como o fora David, seu pai.

Salomão prestou culto a Astarte, deusa dos Sidónios, e a Melcom, deusa dos amonitas. Fez o mal aos olhos de Yahweh e não lhe foi plenamente fiel, como seu pai David.   Foi então que Salomão construiu um santuário para Camos, a abominação de Moab, na montanha a leste de Jerusalém, e para Melcom, a abominação dos amonitas. Fez o mesmo para todas as suas mulheres estrangeiras, que ofereciam incenso e sacrifícios aos  seus deuses.

 Yahweh irritou-se contra  Salomão, porque o seu coração se desviara  do Deus de Israel, que lhe aparecera duas vezes e que lhe havia proibido que seguisse outros deuses, mas ele não obedeceu ao que Yahweh lhe ordenara. Então, Yahweh disse a Salomão: “ Já que procedeste assim e não guardaste a minha aliança e as prescrições que te dei, vou tirar-te o reino e dá-lo a um dos teus servos. Todavia, não o farei durante a tua vida, por consideração para com teu pai David; é da mão do teu filho que o arrebatarei. Nem lhe tirarei o reino todo, mas deixarei ao teu filho uma tribo, por consideração para com o meu servo David e para com Jerusalém, que escolhi” ( 1 Reis 11, 1- 13)

Nota – O nome YAHWEH significa “ EU SOU”, tendo sido este o nome com que Deus se revelou a Moisés na sarça ardente.

Comentário:

1. Na Bíblia aparecem descritos pecados cometidos por pessoas importantes e influentes, normalmente dotadas de carismas próprios para a missão que Deus lhes confiou, para que os pusessem ao serviço do povo. São pessoas escolhidas a dedo por Deus, mas têm de comum o facto de terem sido infiéis aos compromissos com Deus, que fez recair sobre eles o peso justiceiro da Sua Mão.

 Ocorre-me uma teoria muito divulgada que reza que Deus, bondoso e misericordioso como é e como é apresentado na Bíblia, não castiga nem pode castigar. A Bíblia contradiz esta teoria, embora as punições tenham sempre uma intenção correctiva e expiatória, a fim de o pecador cair em si, reconhecer o seu pecado, arrepender-se, pedir perdão e salvar-se. Os casos do rei Saúl, do rei David, do rei Salomão, do rei Ocozias, do Juiz Sansão, do rei Acab, do rei Herodes,…exemplificam pecados graves severamente punidos, cujas consequências também recaem, quase sempre, sobre os respectivos povos, a começar pelos familiares.

2. Uma questão que se põe: como é possível que pessoas destinadas por Deus para grandes missões, protegidas e guiadas directamente por Ele, ou através de profetas, se deixem cair de tão alto e acabem em miséria moral, exemplos de escândalos para os seus povos?  Como é que algo que começa tão bem acaba tão mal? Terá Deus falhado na protecção prometida? É claro que não! Deus respeita sempre a vontade e a liberdade do homem, seja para o bem ou para o mal.

Ora, Deus escolheu os personagens, ditou as condições da aliança que fez com esses reis, deu-lhes as graças necessárias e aguardou que eles cumprissem o contrato, mas calcaram aos pés os mandamentos e substituíram-nos por contractos de suas próprias cabeças.

3. Não acontecerá connosco algo parecido? Quando somos baptizados, Deus estabelece connosco uma aliança que deve durar até à morte como membro activo e fiel na Igreja Católica. Depois, em muitos casos, esta aliança é quebrada e cada um substitui as cláusulas divinas por cláusulas pessoais, humanas, calcando aos pés a aliança divina e entrando por caminhos tortos, que levam à eterna condenação se se morrer sem arrependimento do mal praticado. No caso de Salomão, não sabemos como foi a sua, morte: se se arrependeu, se ainda expiou cá na Terra pelo pecado, etc.

Nos caminhos para Deus não interessa como se começa, mas como se termina, por isso, enquanto há vida, há sempre a possibilidade de se de corrigir o que está mal.

.

Ezequiel Miguel

.

Artigos relacionados:

. O pecado do rei Saúl

. O pecado do rei Acasias (=Ocosias)

. O pecado do rei David

. O rei David e Betsabé I

. O rei David e Betsabé II

Senhor, ensinai-me os vossos caminhos

SENHOR ENSINAI-ME OS VOSSOS CAMINHOS (SALMO 24)

Imagem

SHEMÁ (Escuta), ISRAEL !… – I

( Cf.Deuteronómio 5, 1-21)

.

Moisés08Todo o Israel foi por Moisés convocado,

o qual lhes disse: Escuta, Israel, os preceitos

e as Leis que eu, hoje, pelo Senhor mandatado,

proclamo como sendo um dos Seus grandes feitos,

que deve ser por gerações comemorado.

.

Aprendei-os e praticai-os com rigor!

O nosso Deus concluiu connosco uma aliança

no monte Horeb. A nós escolheu o Senhor,

a nós, que estamos vivos, ficando Ele como fiança

a garantir que estará para sempre em vigor.

.

Sobre a montanha em fogo o Senhor nos falou.

Naquele tempo, eu, entre vós e Ele estava,

para vos transmitir o que Ele me revelou,

e, porque a vós, cá em baixo, o fogo assustava,

definir uma fronteira Ele mandou.

.

Ele disse: Eu sou o teu Deus e Senhor,

Aquele que do Egipto te libertou

daquela casa de escravidão e terror,

e hoje, escrito para ti, para sempre ficou

que Eu sou o Único a merecer teu louvor.

.

Nenhum outro deus diante de Mim amarás,

nenhuma imagem de Mim irás fabricar,

diante desses deuses não te prostrarás,

para culto pagão e serviço lhe prestar,

pois só a Mim, que sou ciumento, adorarás.

.

No Meu ciúme puno a iniquidade dos pais

sobre os filhos até à terceira geração

daqueles que odeiam o seu Deus mais e mais,

mas recompenso quem Me presta adoração.

Isto é o que Eu exijo que por Mim façais.

.

Premeio até à milésima geração

aqueles que Me revelam o seu amor

e aos Mandamentos dedicam aceitação,

não Me recusam nunca o seu louvor,

sinal de fidelidade e dedicação.

.

O Nome do teu Deus nunca dirás em vão,

por ser infame e total falta de respeito,

que o teu Senhor não deixará sem punição!

O Nome do teu Senhor guarda no teu peito,

não o pronuncies sem íntima adoração!

.

Guardarás o sábado, para o santificar,

conforme o teu Deus e Senhor te ordenou!

Durante seis dias poderás trabalhar,

mas guardarás o dia que Ele santificou,

devendo tu dos teus trabalhos descansar!

.

O sétimo dia, porém, é o dia do Senhor.

Nenhum trabalho em tua casa se fará,

nem tu, teu filho, tua filha… seja quem for,

nem qualquer dos teus escravos trabalhará,

nem o estrangeiro que esteja ao teu dispor!

.

Assim, poderão teus escravos descansar,

porque o dia do Senhor pertence ao Senhor!

Não deverás, pois, contra o Senhor pecar!

Ele o instituiu e to ofereceu por amor,

para teres mérito em o santificar.

.

Lembra que foste escravo humilhado e ofendido

e que o Senhor do Faraó te libertou,

com a Sua mão forte e o Seu braço estendido!

Por isso, o Senhor agora te ordenou

guardar o dia de sábado, já instituído.

.

O teu pai e a tua mãe deverás honrar,

conforme o Senhor teu Deus te ordenou,

para na Terra os teus dias prolongar

e tudo na Terra, como assente ficou,

te corra bem na região que vais habitar!

.

Não matarás, porque a vida que matares

te fará réu de morte na Terra e nos Céus.

Se te atreves ao adultério te entregares,

cometerás uma grave ofensa ao teu Deus,

revelando o teu prazer em Suas Leis pisares!

.

Não roubarás, porque o que não te pertence

a alguém do teu próximo pertencerá!

O Senhor teu Deus punirá quem se convence

que nenhuma ofensa ao seu Deus fará,

porque Ele na misericórdia sempre vence.

.

Falso testemunho não apresentarás

e de toda a mentira deverás fugir!

Do teu próximo errados juízos não farás,

não arrisques em seu juiz te constituir,

ditando sentenças de que te arrependerás!

.

Tudo o que é do teu próximo respeitarás!

Sua casa não deverás para ti pretender,

o seu campo ou animal não desejarás,

nem nada do que em sua posse lhe pertencer!

A sua mulher de modo algum cobiçarás!

.

Ezequiel Miguel

.

Artigos relacionados:

. Shemá (escuta,) Israel – II

. Salmo 18 B (19)

Procurai o Reino de Deus

PROCURAI O REINO DE DEUS

Imagem

Previous Older Entries Next Newer Entries